O “Brasil sem Miséria” de Dilma já fabricou quase 10 milhões de desempregados

Publicado em 26/03/2016 18:42
882 exibições
por AUGUSTO NUNES, de VEJA.COM.BR

O “Brasil sem Miséria” de Dilma já fabricou quase 10 milhões de desempregados

Dilma Rousseff, a presidente oficial, só pensa em escapar do impeachment. Lula, o presidente de fato, só pensa em escapar da cadeia. Os ministros, esses não sabem o que é pensar. Na terra arrasada pela corrupção e pela incompetência, multidões de vítimas do lulopetismo hegemônica só pensam na própria sobrevivência.

No país à deriva, o que está péssimo sempre pode piorar. Nesta quinta-feira, o IBGE confessou que já são 9,6 milhões os brasileiros desempregados pela crise econômica que Lula pariu e Dilma criou. Essa imensidão de gente sem salário atesta que o “Brasil sem Miséria” é um gigantesco viveiro de flagelados em acelerada expansão.

O IBGE também reconheceu que passam de 13 milhões os analfabetos com mais de 15 anos. A “Pátria Educadora” é outra fraude concebida pela Era da Canalhice ─ que precisa acabar antes que acabe o Brasil.

J. R. Guzzo: Tudo desigual

Publicado na versão impressa de VEJA

De todas as aberrações criadas na vida do país por Dilma Rousseff, pelo PT e pelo ex-presidente Lula, é difícil escolher uma campeã indiscutível, claramente maior que todas as outras hoje em circulação. Teria mesmo de ser assim. Todos eles, lá atrás, parecem ter se encantado com as teorias da “destruição criativa”, que se pretendem capazes de resolver problemas fazendo o contrário do que a lógica recomenda; chamam a isso de “quebra de paradigmas”.» Clique para continuar lendo

Oliver: Os roedores

VLADY OLIVER

Nessa altura do campeonato, muita gente vem perguntando o que virá depois do Petê. Este é o ponto, meus caros amigos: depois do Petê virá mais Petê. Sim, porque o partido da estrelinha na cueca não é um partido político, mas uma mentalidade. E essa mentalidade bronca, infelizmente, está entranhada como cracas em navios.

» Clique para continuar lendo

“Justiça de olhos abertos”, um artigo de Carlos Alberto Sardenberg

Publicado no Globo

Imagine que uma autoridade do Executivo ou do Judiciário decida colocar sob sigilo os dados sobre desemprego. Não faltam “argumentos” que, aliás, já foram utilizados por outros governos. Em ambiente de desemprego alto e crescente, com forte queda da renda, como acontece neste momento no Brasil, os consumidores gastam menos, por insegurança, e os empresários param de investir ou mesmo fecham seus negócios, por falta de mercado. E a economia piora mais. O país está parando, tal é a sensação nos diversos setores econômicos.» Clique para continuar lendo

Marco Antonio Villa com Augusto Nunes no Sem Edição: ‘Lula sonha com a guerra civil’

Tags:
Fonte: Blog Augusto Nunes, de veja.com

Nenhum comentário