Café: NY registra leve alta nesta segunda-feira; Chuva no final de semana não deve reverter déficit hídrico

Publicado em 29/09/2014 11:00
413 exibições

A Bolsa de Nova York (ICE Futures US) para o café arábica registra leve alta na manhã desta segunda-feira (29). Por volta das 10h36 (horário de Brasília), o vencimento dezembro/14 registrava 188,90 cents de dólar por libra peso com 285 pontos de alta, o março/ 15 anotava 192,90 cents/lb com 265 pontos de valorização. O contrato-mês maio/15 tinha 195,40 cents/lb com 270 pontos de alta e o julho/15 apresentava valorização de 130 pontos cotado a 195,50 cents/lb.

Neste final de semana, algumas cidades produtoras de café receberam a chuva prevista pela Somar Meteorologia, que pode induzir a florada nos próximos dias, conforme informação reportada pelo Notícias Agrícolas na última sexta-feira (26).

No entanto, segundo o técnico da Cooxupé, Éder Santos, as chuvas na região Sul de Minas foram irregular em volume e distribuição, e não conseguiu reverter o déficit hídrico dos cafezais. “A chuva dessa forma é prejudicial porque deixa a planta desorientada. Sem chuvas uniformes, os produtores também não conseguem fazer adubação e pulverização nos cafezais”, afirma. (Veja a tabela com as precipitações abaixo)

Para Éder, seriam necessárias chuvas em torno de 60 a 70 mm em dias seguidos para amenizar os reflexos causados pela seca e para que haja indução da principal florada. “Nos municípios que choveu 50 mm a florada deve abrir nos próximos oito dias, nos outros ela pode até abrir mas pode não ter ‘pegamento””, explica.

Na sessão anterior, o mercado fechou em alta com a chuva irregular registrada nas principais regiões produtoras de café. Segundo o analista de mercado do Escritório Carvalhaes, Eduardo Carvalhaes, uma subida de patamar mais consolidada poderá ser vista apenas em janeiro, até lá o cenário na Bolsa será instável com dias de alta e baixa à medida que chegam novas especulações.

 

Veja a tabela da Cooxupé da precipitação no final de semana:

 

Veja o mapa de chuva acumulada para os próximos 15 dias:

Tags:
Por: Jhonatas Simião
Fonte: Notícias Agrícolas

2 comentários

  • amarildo josé sartóri vargem alta - ES

    Infelizmente para nós produtores, não sabemos ainda o que vem pela frente em relação aos fatores climáticos. Se as previsões e modelos climáticos não vem se confirmando no curtíssimo prazo, como vem ocorrendo em Minas Gerais, maior produtor de café do Brasil e em outros estados produtores, pois as poucas chuvas que aparecem são insuficientes e pontuais, incapazes de reverter o défice hídrico. O que nos espera o futuro. Estou falando de chuvas em 2015/2016/2017 e por aí vai. Daqui a pouco, os especialistas com bola de cristal começarão a divulgar que essas tragédias já estão precificadas. Esse é o jogo do mercado especulativo. Aí, mais uma vez nós produtores é quem sairemos prejudicados.

    0
  • amarildo josé sartóri vargem alta - ES

    Pessoal do café. Será que ainda vamos ficar insistindo nesta situação. Será que o mercado ainda não entendeu que com chuva ou sem chuva os danos ao cafezal no curto e médio prazo são irreversíveis. Sabemos que quando algum órgão ligado ao setor, sejam eles aqui do Brasil ou de qualquer parte do mundo, admitem que haverá quebra na produção mundial estabelecendo um determinado valor, é porque os danos esperados serão superiores aos divulgados. As análises sempre levam em consideração os seus interesses. Os únicos que não se manifestam somos nós produtores, por isso é que sempre perdemos.

    0