Suíno Vivo: Minas Gerais segue tendência das demais praças e mantém referência nesta 3ª feira

Publicado em 18/10/2016 18:20 e atualizado em 18/10/2016 19:02
65 exibições

O mercado de suíno vivo registrou mais um dia de preços firmes nas principais praças de comercialização nesta terça-feira (18). Seguindo a tendência das demais regiões, Minas Gerais também optou pela manutenção da cotação para os próximos dias. Há mais de um mês o mercado não registra mudanças na praça de comercialização. 

Com isso, a referência no estado passa a ser de R$ 4,20 pelo quilo do vivo até a próxima segunda-feira, quando uma nova reunião da bolsa de suínos deve ocorrer. O valor também é válido para a praça de Goiás. 

Além de Minas Gerais e Goiás, os estados de São Paulo, Rio Grande do Sul e Santa Catarina também tiveram mais uma semana de estabilidade, situação que começa a preocupar o setor que esperava reação nesta primeira quinzena do mês. A Scot Consultoria aponta que o mercado está andando de lado nos últimos dias. 

Além disto, há registro de lentidão também no atacado, com a carcaça suína valendo R$ 6,00/kg  – o que representa uma queda de 13% em um ano. "Neste momento do mês, os compradores já começaram a se mostrar mais receosos em suas aquisições, pois o consumo tende a ser prejudicado na segunda quinzena, quando ocorre um declínio no poder aquisitivo da população", aponta a consultoria.

Para os próximos dias, não são esperadas reações de preços em função da entrada da segunda quinzena, quando o consumo tende a ser menor. Segundo o analista da Safras & Mercado, Allan Maia, o cenário já foi de enfraquecimento mesmo no início do mês. 

 “Os negócios de modo geral tiveram pouca movimentação nos últimos dias, mesmo sendo este o período em que o consumidor está mais capitalizado, de acordo com relato dos frigoríficos. A perspectiva é de que os preços fiquem acomodados no curto prazo”, afirma.

» Acesse as cotações na íntegra para o suíno vivo

Fonte: Notícias Agrícolas

Nenhum comentário