Milho: Em Chicago, mercado ainda busca recuperação e dá continuidade ao movimento positivo no pregão desta 3ª feira

Publicado em 05/01/2016 12:48
108 exibições

Durante a sessão desta terça-feira (5), as cotações do milho negociadas na Bolsa de Chicago (CBOT) mantêm o tom positivo. As principais posições do cereal exibiam ganhos entre 2,00 e 2,75 pontos, por volta das 11h45 (horário de Brasília). O vencimento março/16 era cotado a US$ 3,54 por bushel, mesmo patamar registrado no início do dia. Já o contrato maio/16 era negociado a US$ 3,60 por bushel.

Segundo informações das agências internacionais, o mercado testa uma recuperação depois das perdas registradas no dia anterior. Somente o vencimento março/16 caiu 2% no pregão desta segunda-feira. "O mercado de grão é superior hoje, apoiados por um movimento de cobertura de posições vendidas após a queda de ontem", explica Paul Georgy, CEO da Allendale em entrevista ao site AgWeb.

Enquanto isso, os embarques de milho norte-americano continuam abaixo do registrado no mesmo período do ano anterior. Na semana encerrada no dia 31 de dezembro, os embarques de milho totalizaram 324,566 mil toneladas, segundo reportados pelo USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos). Já as apostas dos investidores estavam entre 475 mil a 600 mil toneladas. Conforme dados do site Pro Farmer, os embarques do cereal estão em torno de 22,2% do registrado no mesmo período do ano anterior.

Paralelamente, os investidores ainda acompanham as informações da América do Sul, especialmente da Argentina. Isso porque, os participantes do mercado avaliam o impacto da retirada das tarifas para exportação e uma possibilidade de aumento na área cultivada com o grão nesta temporada.

Contudo, ainda ontem, o banco Morgan Stanley estimou uma perspectiva favorável aos preços do milho para 2016 e as cotações podem operar próximas de US$ 4,25 por bushel. A empresa informou que os preços precisam estar acima dos patamares praticados para estimular a área a ser cultivada na próxima temporada americana 2016/17. Isso porque, ainda na visão do banco, os valores praticados atualmente estão abaixo dos custos de produção. As informações foram divulgadas pelo site internacional Agrimoney.

BM&F Bovespa

Apesar da queda no dólar, as cotações do milho seguem com movimento positivo na BM&F Bovespa no pregão desta terça-feira. Por volta das 12h06 (horário de Brasília), as principais posições da commodity exibiam altas entre 0,05% e 0,67%. O vencimento janeiro/16 era cotado a R$ 38,00 a saca, com valorização de 0,42%.

Já o dólar era cotado a R$ 4,0148 na venda, com queda de 0,47% na manhã de hoje. Segundo dados da agência Reuters, a moeda norte-americana exibe um ajuste depois de saltar mais de 2% no dia anterior frente às preocupações com a economia da China e as consequências para a atividade global.

Tags:
Por: Fernanda Custódio
Fonte: Notícias Agrícolas

Nenhum comentário