Milho: Sem novidades, mercado mantém estabilidade no pregão desta 5ª feira em Chicago

Publicado em 14/01/2016 13:25
138 exibições

Durante a sessão desta quinta-feira (14), os futuros do milho negociados na Bolsa de Chicago (CBOT) dão continuidade ao movimento negativo. As principais posições do cereal exibiam perdas entre 1,00 e 1,75 pontos, por volta das 11h45 (horário de Brasília). O vencimento março/16 era cotado a US$ 3,56 por bushel, mesmo patamar registrado no início do pregão.

Sem grandes modificações, o mercado mantém o tom negativo nos preços nesta quinta-feira. Os analistas internacionais destacam que o relatório de oferta e demanda do USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos) não trouxe mudanças significativas. Diante desse cenário, as atenções seguem voltadas à demanda pelo produto norte-americano. Ainda hoje, o órgão divulgou o novo relatório de vendas para exportação.

Na semana encerrada no dia 7 de janeiro, as vendas da safra 2015/16 do cereal ficaram em 669,2 mil toneladas. O volume ficou acima das projeções dos investidores entre 400 mil a 650 mil toneladas do grão. E também subiram expressivamente em relação à semana anterior, já no comparativo com a média das últimas quatro semanas, o crescimento é de 14%.

Com o novo reporte, o volume total de milho negociado na temporada chega a 21.243,3 milhões de toneladas. Ainda assim, as vendas estão 25% abaixo do registrado no mesmo período do ano passado, de acordo com informações do site Pro Farmer.

E nem mesmo o anúncio da venda de 102,1 mil toneladas de milho ao México foram suficientes para o mercado esboçar uma reação. Os dados foram divulgados pelo USDA. Paralelamente, os investidores também observam a definição da nova safra nos Estados Unidos. "O milho nos patamares abaixo dos US$ 4,00 por bushel não cobre os custos de produção nos Estados Unidos. Consequentemente, os produtores deverão ser mais cautelosos em relação aos negócios antecipados", afirma Vlamir Brandalizze, da Brandalizze Consulting.

Mercado interno

Mesmo diante da leve alta registrada no dólar nesta quinta-feira, o preço do milho no Porto de Rio Grande caiu 2,39% e a saca era negociada a R$ 34,00. Já a moeda norte-americana era cotada a R$ 4,0230, com valorização de 0,30%, perto das 13h00 (horário de Brasília).

Enquanto isso, na BM&F Bovespa, as cotações do cereal voltaram a trabalhar do lado negativo da tabela, após três seguidos de ganho. Por volta das 12h59, as principais posições da commodity exibiam quedas entre 1,00 e 2,36%. Apenas o vencimento janeiro/16 trabalhava em alta, cotado a R$ 42,75 a saca e valorização de 0,35%.

Tags:
Por: Fernanda Custódio
Fonte: Notícias Agrícolas

Nenhum comentário