Petróleo já caiu 12% em 4 dias úteis do ano, mas no Brasil os combustíveis sobem de preço

Publicado em 07/01/2016 10:13 e atualizado em 08/01/2016 16:01
2095 exibições

Os preços do petróleo tiveram o pior início de ano da história em 2016 com os negócios em Nova York. Após fechar o 2015 com queda de 30% no mercado internacional, os futuros da commodity testaram novas mínimas e já atuam abaixo dos US$ 33,00 por barril, ou próximos disso.

Nos primeiros quatro pregões deste ano, os valores já recuaram cerca de 12%, o que supera a baixa do mesmo período do ano passado de 8,7%, quando o mercado ainda se recuperava da decisão da Opep (Organização dos Países Exportadores de Petróleo) de continuar a produção sem reduzi-la mesmo diante de um mercado bem abastecido e com excesso de oferta.

Segundo especialistas ouvidos pela agência de notícias Bloomberg, esse cenário é quase três vezes pior do que o do início de 2009, quando o mundo todo era castigado por uma severa crise financeira. Se há um comparativo, este é feito com o início de 2007, quando as condições de um clima mais ameno nos Estados Unidos estimularam a produção e o aumento dos estoques por lá. Entretanto, nesse mesmo ano, a Opep se preparava para reduzir sua produção, o que, nesse momento, não há chance de acontecer. 

Gráfico Petróleo

Gráfico da Bloomberg mostra o tumultuado início dos negócios com o petróleo em Nova York

O aumento da oferta no mercado mundial, os maiores estoques nos Estados Unidos e a maior tensão no Oriente Médio, principalmente por conta da recente crise entre Arábia Saudita e Irã são, segundo os analistas, os principais fatores que intensificam essa despencada dos preços. 

Há anos vêm sendo solicitada uma redução na produção por parte dos países participantes da Opep, mas sem ser atendida. E o rompimento das relações entre sauditas e iranianos faz com que um acordo para que essa decisão pudesse ser alterada fica, portanto, cada vez mais distante. 

Impactos

Para o Brasil, essa queda acentuada e preocupante nos preços do petróleo pode ter impactos ambíguos, como explica o economista Roberto Troster. "Para o país é ruim na medida em que temos menos receita sendo gerada, principalmente por já termos um déficit na balança comercial do petróleo", diz. No entanto, adiante, seria possível se observar uma redução nos preços dos combustíveis, o que exerceria menos pressão na inflação e resultando em, consequentemente, juros menores.

A economia nacional, porém, ainda está em um patamar tão frágil que a possibilidade desses efeitos se mostra distante e, no atual momento, se movimentando pelo caminho inverso. E o quadro se agrava em um momento em que o país tem uma crise não só financeira, como política. Dessa forma, o Brasil, mais uma vez não se beneficia dos impactos que podem ser positivos com essa derrocada do petróleo, a mais grave em 30 anos. 

E os impactos negativos podem se estender para outras nações na mesma situação, como é o caso da Rússia e da Venezuela, por exemplo. Na Rússia, outro importante país no quadro exportador de petróleo, as perspectivas de um subsídio do governo para estimular as exportações locais de trigo, por exemplo, pode não se efetivar, uma vez que as receitas geradas com o combustível são menores. "Essa é uma possibilidade", afirma Vlamir Brandalizze, consultor de mercado da Brandalizze Consulting. 

Já na Venezuela, onde há uma instalada crise de abastecimento de alimentos em função de uma série de fatores, entre eles a crise política, a situação pode se agravar. Para o Irã, grande importador de milho do Brasil e potencial comprador de frango, a verdade se repete. 

"Os países importadores de petróleo estão ficando mais ricos e os exportadores, mais pobres. Daí os efeitos ambíguos", diz Troster. 

Assim, ainda diante da dubiedade desses impactos da baixa nos preços do petróleo, os grandes compradores mundiais poderiam destinar maior verba para a aquisição de alimentos enquanto se gasta menos com energia. "Os custos acabam sendo reduzidos de uma forma geral", afirma o economista. 

No caso da China, que segue como maior referência mundial na importação de commodities, o impacto é positivo, portanto, mas exige atenção. Como explica Vlamir Brandalizze, a redução no ritmo de crescimento da economia chinesa deve ser acompanhado de perto, no entanto, o último setor a sentir deve ser o de alimentos. E a queda do petróleo deve fortalecer ainda mais esse cenário. 

"A China ainda tem bastante fôlego para continuar crescendo na demanda por alimentos, e eles ainda temem a falta deles, não vão recuar. Em dezembro, os relatórios brasileiros de exportação de soja mostraram que as vendas em dezembro, mês em que o Brasil não vende muito, foram muito boas e grande parte desse volume foi para a China", diz o consultor. "E isso quer dizer que as compras que já são recordes devem continuar crescendo", completa. 

Para o produtor rural

Além do foco na demanda mundial por alimentos, principalmente por parte dos importadores de petróleo, os custos da produção também devem sentir os impactos e que, neste caso, são positivos.  

A commodity é base para a extração de fósforo e potássio, além de ser base para a produção de uréia. "Os fertilizantes, portanto, podem ter preços menores no mercado internacional. Isso poderia acontecer", diz Brandalizze. 

Com combustível mais barato - apesar desse reflexo ainda não ter sido observado no Brasil, o país segue na contramão do mundo - e a redução nos custos em diversos setores da produção, o investimento poderia se tornar mais atrativo e estimular um aumento da produção. 

"A questão principal é que quando seria possível dar um choque favorável de competitividade nessa economia (do Brasil), com uma redução dos custos, se vai na contramão dos demais países", explica o analista sênior da RC Consultoria, Thiago Custodio Biscuola.

Internamente, a nova conjuntura dos valores do petróleo adota um efeito contrário. Os custos vêm subindo vertiginosamente, principalmente, entre outros fatores, nos preços dos combustíveis, com o aumento até mesmo de sua carga tributária. A partir do início deste mês, o ICMS do diesel que havia sido reduzido para 12% em julho de 2015, voltou a ter a tarifa cheia de 17%. E a volta da CIDE para a gasolina ainda paira entre as medidas do ajuste fiscal que segue sendo discutido.

 

Preço da gasolina no Japão cai pela 10ª semana consecutiva

O preço médio da gasolina no Japão nesta semana foi cotado a 120.4 ienes. (por Portal Mie)

&nbspPreço da gasolina no Japão cai pela 10ª semana consecutiva

O preço médio da gasolina no Japão nesta semana foi cotado a ¥ 120.4 (valor do dia 4), ¥ 3.1 mais barato em relação à semana passada. Esta é a 10ª semana consecutiva que o preço da gasolina diminuiu.

De acordo com a ANN, em um posto de gasolina da capital, o preço da gasolina regular foi cotado a ¥ 106. Em junho do ano passado, neste mesmo posto, o preço da gasolina estava ¥ 141.

Essa redução de preço se deve à oposição de países da OPEP com a produção de óleo de xisto, o que ocasionou o excesso de oferta.

Porém esta mudança não é positiva apenas para os motoristas. A redução do preço da gasolina também trouxe impacto na produção de outros produtos. O morango é um deles.

O motivo disso é a diminuição não somente do preço da gasolina, mas de outros óleos também. O óleo utilizado para aquecer estufas foi cotado a ¥ 49 por litro, ¥ 31 mais barato que o ano passado. (http://www.portalmie.com/atualidade/2016/01/preco-da-gasolina-no-japao-cai-pela-10a-semana-consecutiva/)

 

Por: Carla Mendes
Fonte: Notícias Agrícolas

2 comentários

  • adriano de oliveira farias munhoz dr. camargo - PR

    O povo brasileiro carrega a Petrobras nas costas...

    0
    • RODRIGO POLO PIRESBALNEÁRIO CAMBORIÚ - SC

      A petrobrás, o governo e os ladrões.

      0
  • Rodrigo Polo Pires Balneário Camboriú - SC

    O que o economista não diz é que o que há não é somente uma crise financeira, há uma guerra financeira, a OPEP não quer reduzir a produção porque quer quebrar a petrobrás, as companhias de shale oil dos EUA, que iriam aumentar muito a produção, quem não lembra de Lula berrando, borracho, do alto dos palanques que o Brasil iria ser exportador de petróleo? Já há uma empresa de automóveis, bmw se não me engano, que dentro de 5 anos vai transformar todos seus veiculos para eletricidade, e outra que vai fabrica-los hibridos. Enquanto o mundo se transforma a passos largos, não conseguimos tirar criminosos do poder e coloca-los na cadeia. E por que é uma guerra financeira? Ora, quem financiou os projetos de shale oil? Foram os bancos, em ultima instância os investidores desses projetos são os bancos, o que vai acontecer quando começarem a falir? É evidente que os bancos levarão o baque, e a petrobrás que deve 500 bilhões de reais, a maioria atrelada ao dólar, como é que vai pagar? Dilma continua mentindo, falando que vai fazer ajuste fiscal, quando vai aprofundar as politicas que enterraram o País. Quanto à redução do preço dos fertilizantes importados, o Brasil não vai se beneficiar da queda, pois o real está só desvalorizando.

    1
    • ANTONIO CARLOS PEREIRAJABOTICABAL - SP

      Quem não se lembra na era do FHC, toda semana o petróleo subia e ninguém sabia porque era tão caro assim. Os produtores não podia produzir ao elevado preço do óleo, hoje já se sabe, o Lava Jato começou em 97, precisa fazer uma devassa a partir de 97 para ver onde foram todas essa grana. Ainda bem que o Lula segurou o preço em todo seu mandato.

      20
    • DALZIR VITORIAUBERLÂNDIA - MG

      Realmente o lula no primeiro mandato fez o dever de casa..seguiu a mesma linha do FHC..no segundo comecou a enterrar o pais..e a dilma seguiu ladeira abaixo ate estarmos com 11% de inflacao...pib menos 4...desemprego a 9% e vai a 15..e PAis QUEBRADO...

      0
    • ANTONIO CARLOS PEREIRAJABOTICABAL - SP

      Também FHC seguiu a mesma linha de Itamar, pois Itamar tinha grandes economistas que ajudou a fazer o plano real, mas não foi o FHC que fez até porque ele não é economista, embora só sabia ir no FMI e o povo gritava: Fora FHC e o pilantra mesmo comprando os deputados para mudar a constituição, entregou o Pais em um verdadeiro caos, não tinha aeroporto, portos, estradas um verdadeiro casos,só buracos, os produtores perderam safra por não terem como escoar.

      18
    • PAULO ROBERTO RENSIBANDEIRANTES - PR

      Sr. Antonio o FHC comprou os deputados para mudar a Constituição, o que ele mudou na Constituição?

      4
    • ANTONIO CARLOS PEREIRAJABOTICABAL - SP

      Pela Constituição Presidente poderia ter um mandato, mudou para dois. né !

      0
    • PAULO ROBERTO RENSIBANDEIRANTES - PR

      Já que é um erro capital : PORQUE O LULA E A DILMA NÃO MUDARAM A CONSTITUIÇÃO PARA SÓ "HUM MANDATO" ???

      1
    • ANTONIO CARLOS PEREIRAJABOTICABAL - SP

      Lula e Dilma não mudou a Constituição novamente para 1 mandato para não deixar o Sarney e FHC ser novamente Presidente, assim Lula e Dilma foi o que mais fizeram Universidades para os jovem, pois quem se forma em uma USP, UNESP ou Federal hoje não estão desempregados, quem esta desempregado ou fizeram uma porcaria de Faculdade particular altorizado por Sarney e FHC,e como tem porcaria, são esses jovens coitados desempregados. Aqui em SP que é governado pelo PSDB a muito tempo, só tem Presídios e mais Presídios, SP esta na contra mão da Suíça que estão fechando os Presídios.

      0
    • PAULO ROBERTO RENSIBANDEIRANTES - PR

      Sr. Antonio, mas aí o Lula e a Dilma estão sendo coniventes com o crime, pois a Constituição foi "criminosamente" alterada e eles como mandatários da nação tinham a obrigação moral em reverter a normalidade. Engraçado, antes de se expirar o segundo mandato do Lula, parece que eu vi na imprensa que o Lula estava pensando em alterar a Constituição para que o Presidente da República pudesse concorrer a três mandatos consecutivos ao cargo. O senhor se lembra disso ??

      0
    • RODRIGO POLO PIRESBALNEÁRIO CAMBORIÚ - SC

      Isso tá ficando interessante.

      1
    • ADRIANO DE OLIVEIRA FARIAS MUNHOZDR. CAMARGO - PR

      Inressante ficaria se baixassem os preços.

      0
    • RODRIGO POLO PIRESBALNEÁRIO CAMBORIÚ - SC

      Adriano, talvez essa resposta seja para outro comentário, estou falando do pequeno "debate" entre o Sr. Rensi e o Sr. Pereira, o qual em minha opinião o Sr. Rensi está ganhando com folga.

      2
    • ANTONIO CARLOS PEREIRAJABOTICABAL - SP

      Lula sempre deixou bem claro quando perguntavam se ele tinha interesse no terceiro mandato que não mexeria na Constituição, portanto o sr nunca viu que ele falou que ele queria o terceiro ou o sr esta querendo por palavras em minha boca. A elite e a mídia e mais o Aécio sempre afirmaram que a Lava jato era do Lula, no Livro do FHC esta escrito que começou em 97. A coisa esta tom feia que vai chegar também em Aécio e FHC assim como chegou na GM , a PF afirmou esses dias que a sigla GM é de Gilmar Mendes, estava na cara, dando uma de bravo para tentar intimidar a todos, e agora sr Gilmar Mendes até tu ! Soltou o Dantas, arquivou o BANESTADO, estava na cara desse pilantra. FHC, Aécio e GM, todos com a boca fechada ! Todos com rabo preso. Se chegar no estadio da copa em MG ai a coisa fica preta para Aécio, e o sr estava do lado deles ! Como o sr explica esta do Gilmar Mendes que a PF afirmou esses dias ,vai lendo tudo que esta saindo. Sem falar que o Temer estava na certeza que iria ser Presidente, o sr viu que ele também esta na LAMA ? Se o sr não sabe, Temer quando era secretário da segurança publica estava envolvido na compra de armamento de Israel !

      0
    • PAULO ROBERTO RENSIBANDEIRANTES - PR

      Sr. Antonio... CALMA ! Psiuuuuuuuu ... Aí... Respira FUUUNNDO! VÁ ATÉ A MENSAGEM QUE PORTEI HOJE, CUJO INICIO, FAÇO A PERGUNTA: AONDE ESTAMOS ??? Veja que não sou Aécista, ou qualquer outra facção da politica brasileira, pois no BraZil não há fatos de POLITICA, mas fatos de POLICIA !!! ABRA O OLHO E ENXERGUE AO SEU REDOR !!! Estamos vivendo no IMPÉRIO DAS LEIS & NÃO NO IMPÉRIO DA JUSTIÇA !!!

      2
    • PAULO ROBERTO RENSIBANDEIRANTES - PR

      Sr. Antonio, acalmou? Isso, respira normal. Puxa o fôlego... Assim ... Agora posso continuar. Acredito que estamos sob um regime democrático e, todo cidadão tem o direito de expressar suas convicções. Enfim, elas são suas e, cada um vive no mundo que ele quiser. Se o senhor acha que o "Zé Dirceu é um herói, guerreiro do povo brasileiro, que os ex- tesoureiros Delúbio Soares e João Vacari Neto foram presos por um ato revanchista da PF. Os ex-diretores da Petrobrás, Paulo Roberto Costa e Renato Duque roubavam a Petrobrás sem ninguém mandar, que Nestor Cervero agiu na compra da refinaria de Pasadena com o único interesse de privilegiar o grupo e não a Petrobrás. Ele foi afastado do cargo na época e, transferido para a Petrobrás Distribuidora, num cargo da Diretoria Financeira. Que a cidade do Rio de Janeiro não oferecia condições para que o Departamento Financeiro da Petrobrás funcionasse em seu domínio, levando o Presidente Sérgio Gabrielli contratar, na época (2006) da campanha para governador da Bahia, onde Jaques Wagner concorria ao cargo, para empresa OAS construir um edifício na cidade de Salvador, para abrigar o Departamento Financeiro da Petrobrás. ISSO QUE É DESCENTRALIZAÇÃO !!! Masssssssssss, não é que surge a delação do dono da OAS, que está preso na LAVA JATO, dizendo que pagou propina para a campanha política de Jaques Wagner. Ah! Esqueci de escrever (sem por palavra em sua boca) O LULA & A DILMA NÃO SABIAM DE NADA !!! Viu! Escrevi só um pouco, sobre só uma empresa, não citei o Postalis, Fundo de Previdência dos Funcionários dos Correios, BNDES, DNIT, ... UFA! São tantas coisas que até me esqueço da maioria. Enfim, "malfeitos" estão aí para serem desvendados e a PF e MPF estão a todo vapor. O senhor veja que estou completamente calmo, pois isso que estou citando é de conhecimento público, ou seja, HÁ UMA QUADRILHA NO PODER !!! SEGUNDO O ENTENDIMENTO DE 90% DA POPULAÇÃO, POIS SEGUNDO AS PESQUISAS O GOVERNO DILMA É CONSIDERADO RUIM/PÉSSIMO POR ESSA PARCELA DOS ENTREVISTADOS. AO QUAL EU ME INCLUO... SOMOS TODOS 90% !!!

      0
    • ANTONIO CARLOS PEREIRAJABOTICABAL - SP

      Eu só concordo com o sr se escrever uma 20 linhas sobre o BANESTADO, só para clarear: 300 politicos do FHC, o maior rombo da historia e o Mendes inventou que foi grampeado e anulou o processo e agora a PF falou que GM é ele, lava jato se o sr não sabe não é nada perto dos corruptos que levaram mais de 150bilhões de dólares do BANESTADO, eu desafio o sr a falar tudo oque o sr sabe sobre o maior rombo e Mendes anulou e agora esta provado quem é ele ,segundo a PF. Na sua cabeça eu sou pt ! Oque eu não sou é o BANESTADO que a elite e a mídia se cala, e a maioria se deixa se levar. O sr esqueceu que o povo gritava: FORA FHC. A Dilma esta desafiando que prove alguma coisa contra ela, falou que não tem dinheiro na Suíça, eu sei que ela foi terrorista ,mas no governo não vejo nada mais que o FHC.

      2
    • PAULO ROBERTO RENSIBANDEIRANTES - PR

      Sr. Antonio, não vou escrever as "20 linhas sobre o BANESTADO" para não lhe causar um trauma maior. Acho que esse muro (da convicção) deve ser "derrubado" tijolo a tijolo. O senhor está de PARABÉNS, pois já deu um grande passo quando escreveu: "Eu só concordo com o sr se". Apesar da ressalva "se", admito que foi um grande passo, pois concordar, assim de chofre, que "HÁ UMA QUADRILHA NO PODER" !!! Sinceramente, PARABÉNS !! Ah! Quanto a parte: o povo gritava:FORA FHC. Esse povo que o senhor se refere não SÃO OS MESMOS PETISTAS, QUE AGORA DIZEM QUE O IMPEACHMENT "É GOLPE" ???

      1
    • PAULO ROBERTO RENSIBANDEIRANTES - PR

      Ah! Quanto ao desafio da Dilma: "que prove alguma coisa contra ela, falou que não tem dinheiro na Suíça"... O SENHOR ACREDITA NELA !!! ...CADÊ O BRAZIL QUE ELA "PINTAVA" DURANTE A CAMPANHA ELEITORAL PARA PRESIDENTE DO BRASIL EM 2014 ??? ... Provavelmente vai ser mais um "tijolinho" que vai ser "derrubado" desse muro de convicções... VAMOS AGUARDAR !!!

      1