Soja trabalha com leves altas nesta 3ª feira em Chicago e busca força dos fundamentos

Publicado em 30/11/2016 07:58
729 exibições

Os preços da soja negociados na Bosla de Chicago voltaram a subir na manhã desta quarta-feira (30), depois da intensa realização de lucros do pregão anterior. As cotações subiam entre 3 e 4 pontos, nas posições mais negociadas, por volta das 7hh40 (horário de Brasília). Dessa forma, o vencimento maio/16 operava, novamente, na casa dos US$ 10,60 por bushel. O primeiro vencimento - janeiro/17 - valia US$ 10,45. 

O mercado internacional sentiu uma pressão mais intensa do financeiro nesta terça (29), quando o dólar voltou a subir e, principalmente, depois da despencada de mais de 3% do petróleo nas bolsas internacionais. E agora, a volta aos fundamentos da demanda, que seguem presentes. Ao mesmo tempo, se observa ainda o desenvolvimento do clima para a safra da América do Sul, que também deve influenciar os negócios mais adiante. 

Como explica o vice-presidente do Price Futures Group, Jack Scoville, os preços da soja ainda têm potencial para registrar novas altas, inclusive com suporte das especulações climáticas para a temporada sulamericana. No entanto, o analista internacional faz um alerta sobre para o começo de uma precificação por parte do mercado de uma migração da demanda pela soja norte-americana para o Brasil e a Argentina, na medida em que os preços por aqui se tornem mais competitivos. 

Fato é que o consumo segue crescendo. "A boa notícia é que, na China, os indicativos da soja em alta e mais as boas margens de lucros que as indústrias estão registrando neste momento seguem como apelo para novas e volumosas compras no mercado nos próximos dias", diz Vlamir Brandalizze, consultor da Brandalizze Consulting. 

Veja como fechou o mercado nesta terça-feira:

>> Petróleo cede mais de 3%, pressiona commodities e soja fecha com mais de 1% de baixa na CBOT

Tags:
Por: Carla Mendes
Fonte: Notícias Agrícolas

Nenhum comentário