Açúcar: Disco quebrado

Publicado em 16/05/2011 09:34 426 exibições
O mercado de açúcar em NY fechou em alta em todos os meses de vencimento, com variações entre 12 e 22 dólares por tonelada. A semana foi de altos e baixos, com muita oscilação de preços, um verdadeiro transtorno para quem trabalha com ordens stops. O contrato de açúcar com vencimento para julho de 2011 iniciou a semana derretendo até 20,57 centavos de dólar por libra-peso para no dia seguinte bater em 22,25, e dois dias depois descer para 20,61 para na sexta-feira novamente negociar acima de 22,10. Haja estômago e dinheiro para essa montanha russa.

Mercados variam muito quando estão sensíveis a quaisquer noticias, que normalmente acabam tendo seu efeito superdimensionado, seja para que lado for. Exageram na alta (36 centavos de dólar por libra-peso, quando então se falava em 45 centavos) e exageram na baixa (13 centavos de dólar por libra-peso vistos em maio do ano passado que podiam virar 9 centavos muito rapidamente). A conversa é que muitos bancos estão acreditando que as commodities deverão se recuperar no segundo semestre deste ano. A performance acumulada neste ano mostra já uma neutralidade depois do derretimento que assistimos nas ultimas semanas. Na alta anual estão a prata (14,2%), o café (11,7%), o suco de laranja (11,2%), o petróleo (8,7%) e o milho (8,4%). Na baixa, adivinhe quem lidera? O açúcar com queda de 33,2%, seguindo de longe pela aveia (12,6%), cobre (9,9%), trigo (8,4%) e soja e farelo (4%).

Os fundamentos que justificam (?) a queda do açúcar são, entre outros, a melhora incrível da safra na Tailândia. Mas o que dizer do inicio decepcionante da safra no Centro Sul? As quedas recentes sugerem que fixações de compra por parte dos consumidores industriais é uma excelente pedida e para aqueles que podem recomprar parte dos hedges de venda, também. O quadro de oferta e demanda apesar dos percalços recentes não dá tranquilidade para aqueles que pretendem ir short (vendidos a descoberto), especialmente quando nos níveis atuais de fechamento de NY o retorno do açúcar encolhe comparativamente ao do etanol. O custo de produção de açúcar está próximo dos 20 centavos de dólar por libra-peso FOB Santos. Os números não fecham.

O cenário macroeconômico se deteriora, com a queda de consumo de combustível nos EUA, com alguns analistas prevendo que vamos bater 16 centavos de dólar por libra-peso, etc. É sempre a mesma coisa nos meses de maio e junho. É só olhar nos últimos anos e verificar quando foi que o mercado negociou suas mínimas. Mesmo arriscando-me a soar como um disco quebrado, nunca é demais repetir que os preços do etanol continuam negociando bem acima do preço do açúcar; que o governo pressionou as usinas para produzirem mais etanol; que evidentemente as usinas vão fazê-lo muito menos por obediência, mas porque economicamente faz mais sentido; que as usinas efetivamente estão produzindo mais etanol nesse começo de safra; que estamos com dois anos de atraso em termos de produção de cana necessária para atender a demanda potencial – repito, potencial – dos mercados de açúcar (consumo interno e exportação) e etanol (consumo interno e venda crescente de carros flex). Os números não fecham !!

Se quiser vender abaixo de 20 centavos de dólar por libra-peso, sinta-se à vontade. Só para lembrar, no ano passado, nessa mesma época, na semana anterior ao Sugar Dinner de Nova York, o julho bateu 13 centavos de dólar por libra-peso e muitos gurus (ou seriam os Cavaleiros do Apocalipse?) diziam que o mercado ia para 9 centavos.

No Fundo Fictício da Archer Consulting, na segunda-feira nós fizemos uma operação vendendo 1.290 lotes da put (opção de venda) de preço de exercício de 22,00 centavos de dólar por libra-peso, com vencimento para março de 2012 e, concomitantemente, vendemos 1.000 lotes da call (opção de compra) de preço de exercício 21,00 centavos de dólar por libra-peso, com vencimento para maio de 2012. Coletamos um premio de 268 pontos na put (opção de venda) e 285 na call (opção de compra). O delta inicial da operação era zero e o objetivo é replicar uma posição comprada no spread março 2012/maio 2012. Como a volatilidade subiu durante a semana, fechamos com prejuízo na operação de US$ 226,287.56 com o acumulado em 862 dias de US$ 7,450,813.24 com ganho anualizado de 147,03%.

Por fim, gostaria de agradecer os acessos provenientes de 13 diferentes países ao material sobre o sistema de gestão de risco desenvolvido em parceria com a Top Hint Solutions. A partir de hoje disponibilizamos ao setor sucroalcooleiro um vídeo ilustrativo de nossa plataforma.

Fonte:
Archer Consulting

0 comentário