MERCADO DE AÇÚCAR: Prometeu e a Águia

Publicado em 17/10/2011 06:40 342 exibições
Comentário Semanal – de 10 a 14 de outubro de 2011
O mercado de açúcar fechou a semana com alta em todos os meses, reforçando nossa tese aqui expressa por diversas vezes de que quedas acentuadas nos preços do açúcar constituem-se na maior parte das vezes em excelentes oportunidades de compra. O vencimento março de 2012, se valorizou em 260 pontos na semana, ou 57 dólares por tonelada, encerrando o pregão de sexta-feira em 27,86 centavos de dólar por libra-peso, a maior alta em quatro semanas. Os demais vencimentos até outubro de 2013 valorizaram entre 190 e 240 pontos, de 43 a 53 dólares por tonelada.

Como pano de fundo dessa melhora no cenário fundamentalista temos o retorno do bom senso que mostra que a velha situação da oferta e demanda de açúcar por parte do Brasil continua sendo um problema que paira sobre a cabeça do mercado. Uma espada pendurada por um tênue fio. Na semana, as commodities deram um show de recuperação, e o açúcar foi a segunda que mais subiu (10.8%) atrás apenas do suco de laranja.

Corroborando com isso, o mercado físico na exportação tem ofertas de março mais 130/150 pontos para embarque em outubro FOB Santos. Para embarque novembro as ofertas estão entre 140/150 acima do março. As cotações são de corretores europeus.

O cenário macro mundial ajudou com Merkel e Sarkozy fazendo declarações de apoio ao sistema bancário europeu, deixando os investidores mais aliviados. Nos fundamentos do mercado açucareiro, noticias sobre enchentes na Tailândia, compras da Malásia e os números sem surpresa da UNICA alimentaram o apetite voraz dos altistas. Por outro lado, interessante o bastante, observa-se que a volatilidade das opções caiu na semana, o que mostra que muita gente vendeu opção para agregar valor às fixações e não acredita em recuperação da volatilidade em função da ausência de novos especuladores com tantas restrições que estão a caminho por conta de regulamentações a serem impostas pelos órgãos oficiais americanos. Veja mais abaixo.

Prometeu, na mitologia grega, era um titã, irmão de Atlas (aquele que foi condenado por Zeus a carregar o mundo às costas) e um defensor da humanidade. Dono de capciosa inteligência ele roubou o fogo de Zeus e o levou para os mortais que não conheciam o fogo. Zeus ficou fulo da vida e o puniu pela ousadia, deixando-o amarrado a uma rocha por toda a eternidade enquanto uma grande águia vinha lhe comer o fígado todo dia - que crescia novamente no dia seguinte. Quem está no dia-a-dia do mercado de açúcar, sente-se um pouco como Prometeu, tendo o fígado devorado todo o dia com noticias, oscilações e incompetências oficiais que nos deixam amargo até o dia seguinte, quando então retomamos novamente nossas energias para tentar descobrir para onde esse mercado vai. Prometeu somos nós, o mercado é a águia.

Na semana que vem o CFTC, órgão oficial americano que regula as bolsas de commodities, deve finalizar e votar os regulamentos finais que irão programar os limites de posições especulativas de uma série de commodities dentro do âmbito da lei Dodd-Frank. O CFTC, de acordo com a nova lei, cuja audiência no senado americano deve ocorrer em novembro, vai estabelecer limites nos contratos futuros e também de swaps, estes últimos deverão ser obrigatoriamente compensados pelas bolsas. A proposta é que o limite de posição especulativa seja de no máximo 25% da posição em aberto. Não sei até que ponto essas restrições não podem acabar com a liquidez dos mercados ou trazer a volatilidade para níveis que desencorajam a especulação e consequentemente afastam os investidores.

O mercado interno de açúcar experimentou queda de preços, mas segundo um experiente trader, algumas empresas com problemas de fluxo de caixa derrubaram os preços no mercado interno para honrar compromissos de curto prazo. Para ele, os números da cana são os mesmos e os preços deverão se recuperar muito brevemente.

No Brasil nada menos do que cinco ministérios são necessários para se tomar alguma medida no mercado de combustível. Uma verdadeira farra com o dinheiro do contribuinte. Está sendo discutido o financiamento do governo federal para estocagem de etanol que deverá ser colocada em prática entre janeiro e abril de 2013. Ou seja, o que deveriam ter feito em 2009, quando o setor estava com a corda no pescoço após a crise econômica mundial, entrará em vigor em 2013, depois de passar pelo crivo desse pessoal todo. Nosso exemplo de competência para o mundo.

Reserve na sua agenda para não perder a vez: o XVII Curso Intensivo de Futuros, Opções e Derivativos da Archer Consulting está agendado para os dias 27, 28 e 29 de março de 2012, em São Paulo. Mais de 500 profissionais do mercado do Brasil e do Exterior já fizeram o Curso.

O Fundo administrado pela Archer Consulting, que esperamos disponibilizar para mais investidores num futuro bem próximo, atingiu uma rentabilidade para o investidor de 101,0514 % líquidos ao ano, com apenas 196 dias de existência.

Fonte:
Archer Consulting

0 comentário