BOI GORDO: Negócios voltam a acontecer com escalas mais curtas e necessidade de matéria prima crescente

Publicado em 03/01/2012 15:06 1303 exibições
Alex Santos Lopes da Silva
zootecnista
Scot Consultoria

Os negócios voltam a acontecer aos poucos no mercado do boi gordo.

Os frigoríficos que estavam fora das compras na abertura da semana já estão negociando, já que as escalas encurtaram e a necessidade de matéria prima cresceu.

Este cenário fez diminuir a especulação no mercado.

Em São Paulo, as programações de abate atendem 3 dias, em média. As tentativas de compra abaixo da referência encontram cada vez mais resistência, ao mesmo tempo em que as compras a preços maiores aumentam.

Em Goiânia, a retomada do mercado imprimiu alta nas cotações da arroba. Existem negócios ocorrendo por até R$2,00/@ a mais.

No Mato Grosso do Sul, em Campo Grande, a situação é a mesma. Apesar da valorização, existem frigoríficos pagando até R$1,00/@ a mais.

A oferta de animais terminados está reduzida.

No mercado atacadista de carne bovina, a demanda por dianteiros apresentou ligeira alta, mas os negócios ainda são lentos, típico para o período do ano.

Fonte:
Scot Consultoria

0 comentário