BOI: Pecuaristas seguram boiadas com as melhores condições das pastagens

Publicado em 24/01/2013 17:03
899 exibições
Gustavo Adolpho Maranhão Aguiar
zootecnista
Scot Consultoria


Mercado do boi gordo sem excesso de oferta.

Os pecuaristas, em geral, optam por segurar as boiadas, com as melhores condições das pastagens.

Houve reajuste na referência a prazo em São Paulo, atualmente em R$98,50/@. As escalas de abate no estado atendem entre quatro e cinco dias úteis, em média.

Porém, mesmo com a retenção de animais terminados, há resistência quanto aos reajustes das referências.

A grande maioria das praças pesquisadas ficou estável.

Caso o preço da carne responda positivamente na virada do mês, um cenário de preços mais firmes pode ocorrer.

No mercado atacadista de carne bovina com osso os preços estão estáveis.


Clique aqui e confira as cotações do mercado do boi.

Fonte: Scot Consultoria

1 comentário

  • Flavio Lucio Dantas Pinto Goiania - GO

    Infelismente, nós pecuaristas não somos organizados o suficiente para defender nossos interesses frente ao monopólio do setor frigorífico, entretanto, individualmente todos tem o mesmo pensamento. No caso em questão, o atraso das chuvas acabou provocando um atraso na terminação das boiadas, mesmo assim nota-se que em algumas praças o preço recua mesmo com a pouca oferta de animais terminados. Particularmente acho que se conseguíssemos segurar mais o boi no pasto o preço deve melhorar. Se os companheiros de setor colocassem disponíveis o mínimo possível, quem sabe os preçços reajam e tenhamos uma melhoria na rentabilidade dos negócios (hoje sabemos que está muito ruim)...

    0