Boi Gordo: Em SP preços estáveis, só empresas que contam com boiadas a termo tem escalas mais confortáveis

Publicado em 18/12/2014 16:00 316 exibições

Gustavo Aguiar
zootecnista
Scot Consultoria


Apesar das crescentes tentativas de pagamentos de preços abaixo da referência, há dificuldade de impor quedas significativas ao preço do boi.

Inclusive, em algumas praças, como na Bahia, Rio Grande do Sul e Mato Grosso, os preços subiram. A oferta está mais escassa nestes estados, principalmente nos dois primeiros.

Em São Paulo, preços estáveis, com as escalas de abate que atendem, em média, entre quatro e cinco dias. 

Os dias sem abate no fim de ano ajudaram a “esticar” o calendário das programações, mas somente as empresas que contam com boiadas contratadas a termo têm, de fato, escalas mais confortáveis.

No mercado atacadista de carne sem osso, reajuste semanal de 1,6%.

Porém, para a carcaça os preços se mantiveram. Não são esperadas movimentações que levem a altas significativas em curto prazo.

Clique AQUI e confira as cotações do boi

Fonte:
Scot Consultoria

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário