Análise de mercado do boi gordo

Publicado em 18/01/2010 16:03 e atualizado em 18/01/2010 16:59 1015 exibições

Maria Gabriela O Tonini<?xml:namespace prefix = o ns = "urn:schemas-microsoft-com:office:office" />

médica veterinária

Scot Consultoria

 

 

Em boa parte das praças pecuárias, em função dos pastos em ótimas condições, a oferta de gado para o abate tem sido reduzida. Com isso, os frigoríficos apresentam dificuldades no preenchimento das escalas. Mas mesmo assim, em função da venda de carne mais lenta, existe pressão para recuo nos preços em algumas regiões.

 

O preço do boi gordo em São Paulo está estável em R$75,00/@, a prazo, livre do funrural. No entanto, vários frigoríficos abriram preços mais baixos nesta segunda-feira em decorrência do enfraquecimento das vendas da carne. No entanto, existe grande dificuldade na compra dos animais em valores abaixo de R$75,00/@, a prazo ou R$73,00/@, à vista, ambos livres do funrural.

 

Em Minas Gerais, a oferta de boi e vaca gorda está boa e as indústrias trabalham com escalas confortáveis. A exceção é a região de Belo Horizonte, onde a cotação do boi gordo subiu por conta da dificuldade nas compras.

 

No Mato Grosso do Sul, as chuvas estão ajudando a dar firmeza ao mercado, por dificultar o embarque e a logística do transporte dos animais. Mesmo assim, as compras do boi gordo fluem com relativa facilidade entre R$68,00/@ e R$69,00/@, à vista, livre do funrural.

 

Já no Paraná, mesmo com pouca oferta de animais para o abate, os compradores reduziram os preços nesta segunda-feira. Com isso, o mercado travou.

 

No mercado atacadista de São Paulo houve recuo de R$0,10/kg no traseiro e a demanda por dianteiro também está mais fraca.

 

Clique aqui para acessar as cotações do boi gordo.

Fonte:
Scot Consultoria

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário