Análise de mercado do boi gordo

Publicado em 09/04/2010 17:04 1127 exibições

Hyberville Paulo D’Athayde Neto<?xml:namespace prefix = o ns = "urn:schemas-microsoft-com:office:office" />

médico veterinário

Scot Consultoria

 

 

Mercado firme, com ligeira melhora nas escalas de algumas plantas. A maioria dos frigoríficos tem 3 ou 4 dias de programação de abate.

Boa parte dos animais é comprada nas praças vizinhas, onde a oferta não é abundante, mas tem suprido a demanda mediante os preços atuais. No Mato Grosso do Sul, as ofertas de R$80,00/@, a prazo, livre de imposto, têm feito com que os negócios fluam melhor, fato que se reflete nas escalas.

 

O preço da vaca gorda subiu nas praças paulistas. Hoje a fêmea está cotada em R$77,00/@, a prazo, livre de imposto.

 

No mercado atacadista, houve valorização de todas as peças. Resultado da oferta enxuta e demanda firme.

 

O equivalente Scot Carcaça, por exemplo, que apura a venda da carne com osso, miúdos, derivados, couro e sebo, está 17,24% acima do preço pago pelo boi gordo em São Paulo. A média histórica deste Equivalente é de 13,8% acima do preço do boi. Houve, portanto, melhoria na margem de comercialização dos frigoríficos.

 

 

Clique aquipara acessar as cotações do boi.

 

 

 

 

 

 

 

Fonte:
Scot Consultoria

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário