Análise de mercado do boi gordo

Publicado em 13/04/2010 17:03 1542 exibições

Hyberville Paulo D’Athayde Neto<?xml:namespace prefix = o ns = "urn:schemas-microsoft-com:office:office" />

médico veterinário

Scot Consultoria

 

O mercado do boi gordo está firme.

 

As escalas evoluíram um pouco devido à boa aceitação do valor de R$80,00/@, a prazo, livre de funrural, pelos produtores do Mato Grosso do Sul. Com isto, houve ligeira melhora nas escalas dos frigoríficos paulistas, que trabalham com <?xml:namespace prefix = st1 ns = "urn:schemas-microsoft-com:office:smarttags" />3 a 5 dias de programação de abate.

 

No Mato Grosso, foi registrada valorização do boi gordo no Norte do estado e na região de Cuiabá. As escalas curtas, atendendo de 2 a 3 dias, forçaram os frigoríficos a ofertarem mais pela matéria prima. Hoje o boi vale R$75,00/@ no Norte do estado e R$76,00/@ em Cuiabá, ambos a prazo, livres de imposto.

 

Situação semelhante ocorre em Paragominas – PA, com frigoríficos pagando R$73,50/@, a prazo, livre de imposto para conseguir alguma compra. Mesmo assim, as escalas estão curtas. As chuvas de alguns dias atrás já não atrapalham os embarques, no entanto, o mercado ainda não flui como o esperado.

 

No mercado atacadista, preços estáveis para todos os cortes. O Equivalente Scot Desossa está em patamar 19,81% acima do preço do boi e o Equivalente Scot Carcaça trabalha com ágio de 17,28%. Margens boas, considerando as médias históricas dos Equivalentes.

 

Clique aqui para acessar as cotações do boi gordo.

 

 

 

 

Fonte:
Scot Consultoria

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário