Análise de mercado do boi gordo

Publicado em 27/04/2010 17:13 775 exibições

Hyberville Paulo D’Athayde Neto<?xml:namespace prefix = o ns = "urn:schemas-microsoft-com:office:office" />

médico veterinário

Scot Consultoria

 

 

Mercado firme.

 

Após a pressão de baixa imposta pelos frigoríficos na última semana, devido ao alongamento das escalas, a oferta diminuiu e o mercado firmou novamente. As escalas atendem, em média, <?xml:namespace prefix = st1 ns = "urn:schemas-microsoft-com:office:smarttags" />4 a 5 dias. Mas existe grande variação nas programações de abates.

 

Os frigoríficos que dependem dos animais de São Paulo não têm conseguido pressionar o mercado. O preço referência segue em R$81,00/@, a prazo, livre de imposto. Existem negócios por R$82,00/@, a prazo, livre de imposto.

 

Os que compram animais no Mato Grosso do Sul têm encontrado situação semelhante. Com os preços menores, os negócios travaram e a pressão de baixa deu uma folga ao pecuarista.

 

As pastagens ainda permitem que o fazendeiro espere para vender os animais em preços melhores.

 

A oferta restrita no Noroeste do Paraná valorizou o boi gordo, que passa a ser negociado por R$78,00/@, a prazo, livre de imposto.

 

No Norte do Tocantins, a dificuldade de escoamento da carne e a boa oferta de animais terminados diminuíram os valores pagos pelo boi gordo. Hoje, os negócios ocorrem em R$74,00/@, a prazo, livre de imposto.

 

 Clique aqui e veja as cotações do boi.

Fonte:
Scot Consultoria

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário