Mercado segue com dificuldade na compra de bois prontos

Publicado em 07/10/2010 16:58 e atualizado em 07/10/2010 21:33
707 exibições

Maria Gabriela O Tonini
médica veterinária
Scot Consultoria


A dificuldade na compra dos animais terminados e a alta dos preços da carne bovina no atacado com osso (especialmente o traseiro) possibilitaram maior pagamento pela arroba do boi gordo em São Paulo.

Os negócios nas praças paulistas acontecem, na sua maior parte, por R$92,00/@, à vista, livre de funrural, mas alguns compradores pagam R$93,00/@, nas mesmas condições. As escalas atendem de 2 a 4 dias e os frigoríficos não estão tão apertados porque o feriado da próxima terça-feira deu uma certa folga para as compras.

No Mato Grosso do Sul, nos preços atuais de R$89,00/@, à vista, livre do funrural, as compras estão lentas. Como o volume de animais terminados em confinamento é menor no estado, os frigoríficos apresentam maior dificuldade nas compras, já que ainda não deu tempo das pastagens melhorarem com as recentes chuvas.
 
Na Bahia, tanto no sul quanto no oeste do estado, os preços caíram. Os frigoríficos conseguiram emplacar queda de R$1,00/@ em função de um ligeiro aumento na oferta. Mesmo assim, não tem gado sobrando no estado.

No mercado atacadista de carne bovina, o aumento da demanda por carne de traseiro fez os preços subirem. O traseiro casado subiu R$0,20/kg (chegando a R$7,50/kg) e o traseiro avulso subiu R$0,30/kg (atingindo R$7,70/kg).

Clique aqui e confira as cotações do boi.

Fonte: Scot Consultoria

Nenhum comentário