Mercado do boi gordo segue firme e sob pressão de alta

Publicado em 11/10/2010 17:08 e atualizado em 12/10/2010 09:38
731 exibições

Alex Santos Lopes da Silva
zootecnista
Scot Consultoria


Mercado firme e sob pressão de alta.

Está difícil encontrar animais terminados. A saída de boiadas de confinamento não tem ajudado a melhorar a oferta.

Além disso, o feriado reduziu o número de negócios nessa segunda-feira, encurtando ainda mais as escalas de abate dos frigoríficos de São Paulo. Existem indústrias precisando completar as programações de abate de quarta-feira.

Sendo assim, no estado, o preço de referência subiu para R$92,50/@ à vista, e R$93,50/@ a prazo, livre de funrural. No entanto, existem relatos de negócios acontecendo por até R$1,50/@ acima da referência do mercado.

No Triângulo Mineiro, a pequena oferta de gado terminado somada a demanda elevada das industriais locais e dos compradores de São Paulo, que atuam na região, fez os preços subirem R$1,00/@.

No Mato Grosso do Sul, outro tradicional fornecedor de gado para os frigoríficos paulistas, embora o preço se mantenha em R$89,00/@ a vista, começam a ocorrer com mais freqüência negócios em R$90,00/@, a vista e R$91,00/@, a prazo, livre de imposto.

Clique aqui e confira as cotações do boi.

Fonte: Scot Consultoria

Nenhum comentário