Café: Bolsas trabalharam em baixa ao longo da semana diante das incertezas da crise europeia

Publicado em 16/12/2011 16:54 552 exibições
O mercado de café apresentou-se calmo e desinteressado nesta semana que antecede a de Natal. As bolsas de café trabalharam em baixa, acompanhando o desânimo e a desconfiança dos mercados ao redor do mundo com a crise da zona do euro. Ontem, durante evento em Washington, a diretora-gerente do FMI – Fundo Monetário Internacional afirmou que a crise da União Européia está aumentando e requer ação também de países de fora do bloco.

No mercado físico brasileiro diminuiu o número de lotes oferecidos no mercado e foram esporádicos os negócios realizados. Compradores e vendedores consideram o ano terminado com a aproximação do período de festas e adiam novos negócios para o início de 2012, quando entrará em vigor a medida provisória 545/2011, de 29 de setembro de 2011. Esta medida provisória altera a incidência da contribuição para o PIS/PASEP e da contribuição para o financiamento da seguridade social (COFINS) na cadeia produtiva do café. A entrada em vigor da medida provisória 545/2011 trará transparência e igualdade de condições para competir aos participantes da cadeia produtiva do café.

Todas as notícias e informações sobre os fundamentos do mercado de café continuam apontando para um equilíbrio precário entre produção e consumo mundial. Os fundamentos do mercado de café deverão permanecer positivos em 2012.

O mercado físico brasileiro de café provavelmente só voltará ao seu ritmo normal de trabalho na segunda semana de janeiro próximo.

A "Green Coffee Association" divulgou que os estoques americanos de café verde totalizaram 4.207.891 em 30 de novembro de 2011. Uma queda de 251.525 sacas em relação às 4.459.416 sacas existentes em 31 de outubro de 2011.

Até o dia 15, os embarques de dezembro estavam em 889.105 sacas de café arábica, 46.645 sacas de café conillon, somando 935.750 sacas de café verde, mais 121.033 sacas de solúvel, contra 939.960 sacas no mesmo dia de novembro. Até o dia 16, os pedidos de emissão de certificados de origem para embarque em dezembro totalizavam 1.617.220 sacas, contra 1.698.273 sacas no mesmo dia do mês anterior.

A bolsa de Nova Iorque – ICE, do fechamento do dia 9, sexta-feira, até o fechamento de hoje, sexta-feira, dia 16, caiu nos contratos para entrega em março próximo, 1.265 pontos ou US$ 16,73 (R$ 31,05) por saca. Em reais por saca, as cotações para entrega em março próximo na ICE fecharam no dia 9 a R$ 544,09/saca e hoje, dia 16, a R$ 528,10/saca. Hoje, sexta-feira, nos contratos para entrega em março, a bolsa de Nova Iorque fechou com baixa de 265 pontos.

Fonte:
Escritório Carvalhaes

0 comentário