Café: No mercado físico, ofertas ficaram abaixo dos R$ 500 por saca ao longo da semana

Publicado em 03/02/2012 18:30 e atualizado em 06/02/2012 05:06 692 exibições

Tivemos mais uma semana de mercado físico desinteressado e pouco ativo. Os compradores aproveitaram a falta de orientação dos operadores nos pregões de café da ICE Futures US para diminuírem o valor das ofertas no mercado físico brasileiro. As ofertas estiveram sempre abaixo dos quinhentos reais por saca e os negócios fechados foram em volume bem menor que o usual para esta época do ano.

Muitos produtores não aceitaram a pressão e adiaram vendas aguardando que o valor das ofertas volte ao patamar anterior. O bom desempenho do consumo interno brasileiro esta dando suporte às cotações na base da pirâmide de preços do mercado de café, empurrando aos poucos esses preços para perto dos quatrocentos reais por saca.

Na prática o mercado de arábica está contido na faixa entre 350 e 500 reais, desde os mais fracos até os mais finos. Sem estoques e na segunda metade de uma safra de ciclo baixo, a necessidade de café para abastecer o mercado interno e as exportações contratadas, dará sustentação aos preços.

O perfil do produtor rural brasileiro está mudando com rapidez. O bom desempenho das commodities agrícolas brasileiras deu força e segurança ao campo. Com produção diversificada, capitalizados e bem informados com o cada vez mais fácil acesso aos meios de comunicação e agências de notícias, os agricultores não se deixam sugestionar com facilidade e tomam suas decisões amparados por uma ampla e diversificada rede de informações.

Informados, capitalizados, com acesso a financiamentos e instrumentos de proteção, um número a cada ano maior de produtores rurais pode vender sua produção quando julga mais apropriado.

Até o dia 31, os embarques de janeiro estavam em 1.654.483 sacas de café arábica, 23.127 sacas de café conillon, somando 1.677.610 sacas de café verde, mais 186.864 sacas de solúvel, contra 2.528.186 sacas no mesmo dia de dezembro. Até o dia 31, os pedidos de emissão de certificados de origem para embarque em janeiro totalizavam 2.168.512 sacas, contra 2.887.653 sacas no mesmo dia do mês anterior.

A bolsa de Nova Iorque – ICE, do fechamento do dia 27, sexta-feira, até o fechamento de hoje, sexta-feira, dia 3, caiu nos contratos para entrega em maio próximo, 130 pontos ou US$ 1,71 (R$ 2,93) por saca. Em reais por saca, as cotações para entrega em maio próximo na ICE fecharam no dia 27 a R$ 507,41/saca e hoje, dia 3, a R$ 497,18/saca. Hoje, sexta-feira, nos contratos para entrega em maio, a bolsa de Nova Iorque fechou com alta de 35 pontos.

 

Fonte:
Escritório Carvalhaes

0 comentário