CAFÉ: Mercado físico brasileiro permanece estável

Publicado em 03/08/2012 18:42 e atualizado em 06/08/2012 08:37 975 exibições
Os contratos de café na ICE Futures US, em Nova Iorque, principal termômetro do mercado,
fecharam hoje praticamente nos mesmos níveis de sexta-feira passada, depois de oscilar bastante no decorrer da semana, acompanhando as constantes mudanças de humor dos operadores com a economia mundial.

Ignorando o vai e vem das bolsas, as ofertas no mercado físico brasileiro de café permaneceram
praticamente estáveis, com maior interesse comprador nos dias em que Nova Iorque operou em alta. A insegurança leva compradores e vendedores a agir com cautela e não tomar decisões precipitadas.

Os cafeicultores voltaram suas atenções para os trabalhos de colheita, procurando recuperar parte
do tempo perdido com as chuvas do mês de junho e início de julho. Aproveitam os seguidos dias de sol para colher e secar café. Os terreiros estão cheios e o produtor torce para que não se confirmem as chuvas previstas para a segunda quinzena de agosto.

À medida que o tempo passa, vai se confirmando que a qualidade da safra brasileira de arábica foi
bastante prejudicada pelas chuvas atípicas no início da colheita.

A OIC – Organização Internacional do Café divulgou esta semana que o volume da produção
mundial de 2011/12 foi estimado em 131,4 milhões de sacas, um pouco abaixo dos 134,4 milhões da produção de 2010/11. Informou também que o consumo mundial deve aumentar para 137,9 milhões de sacas no ano civil de 2011.

Até o dia 31 os embarques de julho estavam em 1.492.997 sacas de café arábica e 172.264 sacas
de café conillon, somando 1.665.261 sacas de café verde, mais 199.366 sacas de café solúvel, contra 1.755.544 sacas no mesmo dia de junho. Até o dia 31, os pedidos de emissão de certificados de origem para embarque em julho totalizavam 2.184.587 sacas, contra 1.938.931 sacas no mesmo dia do mês anterior.

A bolsa de Nova Iorque – ICE, do fechamento do dia 27, sexta-feira, até o fechamento de hoje,
sexta-feira, dia 3, subiu 10 pontos nos contratos para entrega em setembro próximo. Em reais por saca, as cotações para entrega em setembro próximo na ICE fecharam no dia 27 a R$ 465,51/saca e hoje, dia 3 a R$ 466,24/saca. Hoje, sexta-feira, nos contratos para entrega em setembro, a bolsa de Nova Iorque fechou com alta de 215 pontos. No mercado estável de hoje, são as seguintes cotações por saca, para os cafés verdes, do tipo 6 para melhor, safra 2012/2013, condição porta de armazém:

R$450/470,00 - CEREJA DESCASCADO – (CD), BEM PREPARADO.
R$420/430,00 - FINOS A EXTRAFINOS – MOGIANA E MINAS.
R$400/410,00 - BOA QUALIDADE – DUROS, BEM PREPARADOS.
R$385/395,00 - DUROS COM XÍCARAS MAIS FRACAS.
R$370/380,00 - RIADOS.
R$340/350,00 - RIO.
R$340/360,00 - P.BATIDA P/O CONSUMO INT.: DURA.
R$320/330,00 - P.BATIDA P/O CONSUMO INT.: RIADAS.

DÓLAR COMERCIAL DE SEXTA-FEIRA: R$ 2,028 PARA COMPRA.
Fonte:
Escritório Carvalhaes

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

Ao continuar com o cadastro, você concorda com nosso Termo de Privacidade e Consentimento e a Política de Privacidade.

0 comentário