Café: Cotações nas bolsas de futuros continuam com muita volatilidade, mas segue tendência de alta

Publicado em 02/05/2014 17:38 e atualizado em 05/05/2014 14:34 1084 exibições

Os baixos estoques de café em todo o mundo, a forte seca sobre os cafezais do sudeste brasileiro, as incertezas climáticas (agora acrescidas pela possibilidade do “El Niño” voltar este ano) e políticas, continuaram levando muita volatilidade aos preços do café nas bolsas de futuro. Esta semana, permaneceu o forte “sobe e desce” e os contratos de arábica com vencimento em julho próximo na ICE Futures US em Nova Iorque apresentaram um balanço negativo de 380 pontos. Todas as incertezas, e a quebra da safra brasileira de café que agora começa a ser colhida prosseguem indicando tendência de alta para os preços do café. 

Das primeiras 17 semanas de 2014, em apenas 4 as cotações em Nova Iorque não apresentaram um balanço positivo: nas segunda e terceira semanas, na décima primeira e agora, nesta décima sétima. São quatro meses seguidos de fortes altas nas cotações do café. Depois de um verão anormalmente seco e com temperaturas médias acima das usuais nas regiões produtoras de café do sudeste brasileiro, estamos nos aproximando do período de inverno com suas frentes frias e possibilidades de geadas. A volatilidade e as rápidas oscilações continuarão dominando o cenário do café nos próximos meses.

Nesta semana prejudicada pelo feriado, ontem, do “Dia do Trabalho”, o mercado físico de café no Brasil apresentou-se mais calmo, com um número de negócios realizados menor que o usual. Sem sucesso, os compradores tentaram repassar para os preços do físico o recuo em Nova Iorque. Os vendedores recuaram, retirando seus lotes do mercado. O enfraquecimento do dólar frente ao real contribuiu com o quadro.

Até o dia 30, os embarques de abril estavam em 2.082.224 sacas de café arábica, mais 163.423 sacas de café conillon somando 2.245.647 sacas de café verde, mais 156.334 sacas de café solúvel, totalizando 2.401.981 sacas embarcadas, contra 2.026.766 sacas no mesmo dia de março. Até o dia 30 os pedidos de emissão de certificados de origem para embarque em abril totalizavam 3.039.421 sacas, contra 2.548.310 sacas no mesmo dia do mês anterior.

A bolsa de Nova Iorque – ICE, do fechamento do dia 25, sexta-feira, até o fechamento de hoje, sexta-feira, dia 2, caiu nos contratos para entrega em maio próximo, 380 pontos ou US$ 5.03 (R$ 11.16) por saca. Em reais, as cotações para entrega em julho próximo na ICE fecharam no dia 25 a R$ 614,45 por saca e hoje, dia 2 a R$ 596,45 por saca. Hoje, sexta-feira, nos contratos para entrega em julho, a bolsa de Nova Iorque fechou com baixa de 95 pontos.

Fonte:
Escritório Carvalhaes

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

3 comentários

  • victor angelo p ferreira victorvapf nepomuceno - MG

    Em 1960 um filme que fez muito sucesso: O "Belo Antònio", com Marcelo Mastroiani...Ele era bonito e chamava atenção, mas, na hora "H" nada, pois era estéril sem virilidade...O café deste ano é grande, belo, mas ôco...Café "Belo Antònio", seria o seu apelido, se fosse naquela época!

    0
  • victor angelo p ferreira victorvapf nepomuceno - MG

    Está um pouco pior do que previ em comentários passados...Em muitos casos, repito, vai ser melhor não apanhar o café...E esta alta mixuruca do café, não está com nada, vocês vão ver quando o mercado começar a raciocinar inteligentemente, porque até agora só tem burrinhos comandando este "compra e vende"...

    0
  • nereu moreira garcia filho São João do Manhuaçu - MG

    Estive hoje com um cafeicultor do município de Santa Margarida-MG, vizinho aqui de São João do Manhuaçu-MG. Ele colheu 900 medidas de 60 litros de café maduro e infelizmente só conseguiu fazer 40 sacas de 60 quilos, quebra aproximada de 70%. Se não bastasse ele só achou 320,00 reais por saca,por ser um café de qualidade muito ruim. OBS: Ele pagou 15 reais por medida,o que deu um total de 13.500,00 reais. Se ele vender esse café pelo preço de R$320,00 vai dar o total de R$12.800,00. Conclusão: Os cafeicultores estão desesperados!.. É muito triste ver esta situação.

    0