Café: Cotações na bolsa de NY oscilaram bastante e contratos com vencimento em julho perderam 540 pontos na semana

Publicado em 06/06/2014 18:07 e atualizado em 09/06/2014 12:28 605 exibições

O mercado de café não se alterou esta semana. As cotações em Nova Iorque, na ICE Futures US, oscilaram bastante e os contratos com vencimento em julho próximo perderam 540 pontos no período. No Brasil, os cafeicultores estão com suas atenções voltadas para os trabalhos de colheita e benefício da nova safra. Os que ainda têm lotes remanescentes da safra 2013 mostram tranquilidade e pouco interesse em negociá-los nas bases oferecidas pelos compradores.

Entramos no último mês do ano-safra 2013/2014 e os lotes ainda em mãos da produção pertencem a produtores mais capitalizados e que não dependem unicamente do café. Quando vendem, é em razão da necessidade de abrirem espaço em seus armazéns para a nova safra que começam a colher. O menor volume de negócios em maio e neste início de junho indica que os compradores estão lançando mão de seus estoques para cumprirem compromissos de exportação e industrialização.

Quem acompanha os trabalhos de colheita no Brasil sabe que ainda é cedo para termos estimativas confiáveis da renda média no benefício da nova safra 2014. Alguns operadores de mercado se adiantam e passam para o mercado internacional a impressão de uma quebra menor, o que não é confirmado por agrônomos e técnicos.

Uma declaração do ministro da agricultura a uma agência internacional de notícias mostrou desconhecimento sobre o ciclo de produção de café. Segundo a agência o ministro teria declarado que “os produtores de café estão enfrentando perdas menos severas, depois que as chuvas do último mês reduziram o impacto da pior seca registrada no Brasil em 50 anos”. Teria informado também que as previsões de safra divulgadas pela Conab, que apontavam para uma produção de 44 milhões de sacas, deverão ser revisadas, já que o impacto da seca teria sido "amenizado” (fonte:CaféPoint”). Em maio os frutos já estão formados e as chuvas que caíram não podem mais influir no tamanho da safra 2014. Para amenizar os reflexos da seca do último verão na safra do próximo ano precisaremos de um volume muito maior de chuvas neste mês de junho e nos próximos.

Até o dia 5, os embarques de junho estavam em 166.876 sacas de café arábica, mais 4.550 sacas de café conillon somando 171.426 sacas de café verde, mais 18.171 sacas de café solúvel, totalizando 189.597 sacas embarcadas, contra 206.230 sacas no mesmo dia de maio. Até o dia 5 os pedidos de emissão de certificados de origem para embarque em junho totalizavam 488.505 sacas, contra 403.377 sacas no mesmo dia do mês anterior.

A bolsa de Nova Iorque – ICE, do fechamento do dia 30, sexta-feira, até o fechamento de hoje, sexta-feira, dia 6, caiu nos contratos para entrega em julho próximo, 540 pontos ou US$ 7,14 (R$ 16,06) por saca. Em reais, as cotações para entrega em julho próximo na ICE fecharam no dia 30 a R$ 527,12 por saca e hoje, dia 6 a R$ 511,99 por saca. Hoje, sexta-feira, nos contratos para entrega em julho, a bolsa de Nova Iorque fechou com alta de 295 pontos.

Fonte:
Escritório Carvalhaes

0 comentário