Café: Semana de muita oscilação em NY e mercado físico brasileiro com poucos negócios

Publicado em 20/06/2014 18:00 e atualizado em 23/06/2014 13:14 636 exibições

Tivemos mais uma semana de poucos negócios no mercado físico brasileiro. Prejudicado pelo “meio feriado” na terça-feira devido ao jogo do Brasil na Copa do Mundo 2014 e pelo feriado de “Corpus Christi”, ontem, quinta-feira, o mercado brasileiro apresentou-se calmo e desinteressado. 

Os compradores mostram preocupação com o pequeno volume de lotes de café arábica da nova safra 2014 que são oferecidos ao mercado. Lotes de boa qualidade ainda são raros e quando aparecem são disputados. Como já informamos, a colheita não se adiantou e só neste mês de junho começou a avançar com mais rapidez. Os cafeicultores estão com suas atenções voltadas para os trabalhos de colheita e benefício. Aparentemente reservam seus lotes de qualidade para cumprir compromissos já assumidos em vendas fechadas no segundo semestre de 2013 e nos primeiros meses de 2014. 

A severa e atípica seca deste ano impede que o cafeicultor saiba a esta altura de sua colheita qual será o volume exato e também a qualidade do café que está produzindo em 2014. Considera que os preços oferecidos atualmente pelo mercado não refletem as perdas com a seca e não compensam os prejuízos com a quebra de sua produção em volume e em qualidade. Também as incertezas quanto aos reflexos da seca na safra do próximo ano dificultam as decisões dos produtores.

As cotações do café na bolsa de Nova Iorque oscilaram bastante no decorrer dos pregões e fecharam em baixa todos os dias até ontem. Hoje fechou em forte alta possivelmente devido ao término da rolagem para setembro dos contratos com vencimento em julho próximo e ao início do inverno no Brasil. A primeira frente fria deste inverno subirá neste final de semana, trazendo temperaturas baixas ao Rio Grande do Sul e Santa Catarina. As agências de meteorologia informam que essa frente não deverá chegar com intensidade às regiões produtoras de café do sudeste brasileiro.

A "Green Coffee Association" divulgou que os estoques americanos de café verde totalizaram 5.396.742 em 31 de maio de 2014. Uma alta de 159.144 sacas em relação às 5.237.598 sacas existentes em 30 de abril de 2014.

Até o dia 18, os embarques de junho estavam em 1.122.771 sacas de café arábica, mais 161.201 sacas de café conillon somando 1.283.972 sacas de café verde, mais 65.194 sacas de café solúvel, totalizando 1.349.166 sacas embarcadas, contra 1.122.888 sacas no mesmo dia de maio. Até o dia 18 os pedidos de emissão de certificados de origem para embarque em junho totalizavam 1.778.975 sacas, contra 1.723.897 sacas no mesmo dia do mês anterior.

A bolsa de Nova Iorque – ICE, do fechamento do dia 13, sexta-feira, até o fechamento de hoje, sexta-feira, dia 20, caiu nos contratos para entrega em setembro próximo, 95 pontos ou US$ 1,26 (R$ 2,81) por saca. Em reais, as cotações para entrega em setembro próximo na ICE fecharam no dia 13 a R$ 520,03 por saca e hoje, dia 20 a R$ 518,63 por saca. Hoje, sexta-feira, nos contratos para entrega em setembro, a bolsa de Nova Iorque fechou com alta de 640 pontos.

Fonte:
Escritório Carvalhaes

0 comentário