FEIJÃO: Na bolsinha, oferta de 6.350 sacas e sobra de 4.500

Publicado em 21/08/2012 16:08 1205 exibições
Feijão Carioca - Mercado bem agitado em todo o Brasil ontem. Durante o dia o saldo da manhã na bolsinha foi totalmente vendido e nesta madrugada houve oferta de cerca de 6.350 sacas tendo apenas uma carreta de feijão nota 10, que não foi vendida, uma vez que o vendedor pediu R$ 170. A sobra às 7h30 era de 4.500 sacos. Logicamanete, os compradores evitam adquirir na bolsinha, pois fazendo isso sobe a referência para compra nas lavouras. Assim, mais do que nunca o produtor deve olhar o que está acontecendo em termos de preço nas lavouras. Pouco importa se em São Paulo subiu ou desceu.

Feijão Preto - Sem novidades, o mercado de feijão preto ontem teve consultas de empacotadores do Rio e Minas, que estão preferindo feijão argentino, porém diante da pequena oferta deste produto estão se vendo forçados a comprarem o feijão chinês. Este produto até o momento tem agradado o consumidor e é a única alternativa. Os preços estão estáveis em R$ 130/135 CIF Rio e Minas.



Clique aqui para ampliar!
Tags:
Fonte:
Correpar

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

1 comentário

  • José Roberto de Menezes Londrina - PR

    Preço de feijão, só Deus sabe. Todavia. O nordeste não plantou. As principais regiões produtoras de feijão irrigado reduziram a área de cultivo e a produtividade está péssima. Um desastre. As regiões produtoras de feijão das águas de São Paulo estão sem chuvas a mais de 50 dias. As conceituadas previsões da Somar Meteorologia não são boas. Portanto, não teremos o feijão de outubro e os estoques estão curtos. Quebrar as barreiras das estratégias dos empacotadores sem estoques é um bom desafio para os produtores. Boa safra e ótimos preços.

    0