Feijão: Valorização do dólar prejudica preto e caupi

Publicado em 17/06/2013 16:05 923 exibições

Feijão carioca: Na madrugada de hoje as ofertas em SP foram de 40.000 sacas com sobras de, aproximadamente, 30.00 sacas. O grão tem que ser vendido rapidamente, por conta do excesso de umidade ou forte odor de fumaça do secador. As referências de hoje foram de:R$230 nota 9,5; R$210,00 nota 8,5, R$ 190,00 nota 8 e R$ 170,00 nota 7.

Feijão preto: Até o momento o mercado continua com a cotação estável em R$ 170 FOB porto de Paranaguá. Porém, a reposição com novas importações só ocorre com a elevação dos valores e os importadores precisam pagar até US$ 1130 por tonelada produto extra chinês. A valorização do dólar encarece os grãos que estão chegando aos portos com um bom volume este mês.

Feijão caupi: A exportação permanece ocorrendo em pequenos volumes e dessa forma, a venda no mercado interno ocorre por até R$ 35 no Mato Grosso para o Guariba. A variedade bico de ouro permanece praticamente sem referências e a variedade nova era em torno de R$ 40. Houve negócios para Guariba por R$ 64 posto porto. Tendo demanda pelos países importadores, com certeza o resultado para o produtor que exporta será melhor. O único obstáculo atual é a valorização do dólar que retrai os países importadores até que se tenha algum sinal de estabilidade.

 

Tags:
Fonte:
Correpar

0 comentário