Feijão: Demanda para exportação está fraca

Publicado em 10/09/2013 16:00
672 exibições

Feijão carioca: Após um volume declarado ontem bastante grande hoje a oferta declarada foi de 22.000 sacas com sobras de 17.000 sacas. Os preços de referências foram: R$145 nota 9,5, nota 8,5 R$ 140 e nota 8 R$ R$ 135. 

Feijão preto: Com o mercado abastecido poucos negócios ocorrem FOB Paranaguá por R$ 165. No campo  aparece alguma oferta e o feijão daquele estado alcança FOB R$ 170. Se for uma variedade só pode chegar até a R$ 180 e está sendo usado para plantar. 
Na China, os trabalhos de colheita da nova safra começaram agora, porém ainda não há oferta desta safra nova uma vez que não se formaram lotes. Como o feijão preto é hoje o mais barato dos mais de 8 cultivares diferentes lá plantados, os produtores certamente irão deixar, na medida do possível, armazenado esperando que eventualmente haja ainda mais alguma valorização. Isto será difícil. O México vem com boa safra também a frente, colhendo nos próximos dias.

Feijão caupi: O mercado do grão acontece com as poucas sobras no Mato Grosso por R$ 50/55,00 para a variedade guariba. Demanda para exportação está muito lenta. Índia com problemas decorrentes da desvalorização da moeda e Egito com perturbações políticas e sociais. A eminência de uma guerra com a Síria e indicadores positivos da economia americana empurram no mundo as cotações do dólar para cima o que freia fortemente as exportações. 

Tags:
Fonte: Correpar

0 comentário