Feijão: As referências do nota 9,5 R$ 170, nota 8,5 R$ 145 e nota 8 R$ 135,00

Publicado em 05/03/2014 16:00 725 exibições

Feijão carioca: A primeira referência após o feriado indica um mercado bastante firme. Até na bolsinha de feijão do Brás, onde muitos acham que se manipule muito os números houve entrada de cerca de 28.000 sacos com sobras de 23.000 as 07h30min. Como muitos compradores de perto de São Paulo e mesmo da capital, de menor porte estão aguardando por alguma baixa, estão vazios e não tiveram outra opção a não ser pagar caro. As referências foram para o nota 9,5 R$ 170,00, nota 8,5 R$ 145,00, nota 8 R$ 135,00. O feijão preto que tem uma baixa venda na capital paulista foi vendido por R$ 190.

Feijão preto: A situação do abastecimento de feijão preto será a cada dia tão ou mais complicada do que o carioca. Quem tem não tem a menor pressa em vender. Esperar é a palavra chave. Já aumentou para R$ 145/150 no campo. No interior do Rio Grande empacotadores daquele estado já pagaram no campo R$ 180. Todos querem saber agora até onde vai. O que se pode afirmar é que vai subir enquanto existir consumidor para pagar. Com o carioca mais caro o consumo de feijão preto se eleva. As temperaturas no sul dentro do normal permitem um consumo também normal. Perspectiva de preços continuarem a tendência de alta.

Tags:
Fonte:
Correpar

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário