Feijão: As referências do nota 9 R$ 160, nota 8 R$ 130,00

Publicado em 09/04/2014 16:00 618 exibições

Feijão Carioca: A procura pela confirmação da efetiva participação da CONAB no mercado foi o assunto do mercado ontem. Entramos em contatos com a SPA no MAPA, bem como com a CONAB, mas esses pouco adicionaram ao que já se sabe. Uma fonte bem posicionada no Ministério da Fazenda, no entanto, afirmou no final da tarde de ontem que o total de recursos reservados para compra é de apenas R$ 50 milhões, isso é muito pouco diante da necessidade. A CONAB praticamente não tem demanda dos representantes dos produtores. É urgente, se querem usufruir do preço mínimo, que “botem a boca no trombone”. Precisa pressão (e forte) para não “ficar com o mico”. O mercado manteve R$ 140/145 para o feijão 8,5/9 próximo à Brasília. No Rio Grande do Sul bem como em Santa Catarina as ofertas dificilmente são melhores do que o nota 8. Esse feijão encontra-se no RS, SC, PR e MG por R$ 115/125. Já do 7,5 para baixo praticamente não ocorreram negociações, pois a expectativa é com respeito ao preço mínimo de R$ 95. Na bolsinha em São Paulo ocorreu entrada de cerca de 18.000 sacos com sobras de 13.000 as 07h30min. As referências foram para o nota 8,5 R$ 140,00, nota 8 R$ 130,00 e nota 7 R$ 105,00. Somente 3 carretas de feijões 9 ou melhor foram negociados por R$ 160.  

Feijão Preto: Com o feijão de qualidade baixa que está sendo colhido no Rio Grande do Sul, as referências naquele estado caíram. Ontem tinham poucos compradores ofertando no máximo R$ 150 ao produtor naquele estado. A primeira conseqüência é que aquele grande consumidor está buscando se abastecer por lá mesmo e deixa de buscar feijão no Paraná. Assim sendo, ontem sobraram ofertas por R$ 160 FOB Paraná. Ao que parece às cotações devem reduzir nas principais praças de consumo nos próximos dias. O feijão preto na capital paulista foi vendido por R$ 190.

Confira mais informações sobre o mercado no site da Correpar

Tags:
Fonte:
Correpar

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário