Análise de mercado do feijão

Publicado em 05/04/2010 14:03 1094 exibições

FEIJÃO CARIOCA – Estamos diante de um mercado que permanecerá com ofertas abaixo da demanda provavelmente até o final do mês de Abril. Assim, até por volta do dia 20 todos os indicadores apontam que o mercado manterá o viés de alta. Isto não impedirá as oscilações e momentos de maior ou menor  facilidade em vender ou comprar. Após isto teremos a entrada da segunda safra que foi pouco plantada em Santa Catarina e que terá como fontes principais o Paraná, Rio Grande do Sul, São Paulo, e um pouco de feijão de Goiás e Minas. No fim da semana passada, em conseqüência do feriado, os compradores se retiraram das regiões produtoras o que tranqüilizou de maneira geral o mercado. Espera-se que com a volta deles, mais intensamente a partir de amanhã, o mercado volte a apresentar mais compradores do que vendedores. Os números  que ficaram na memória dos produtores durante o final de semana continuam ao redor de R$ 140 para feijão nota 9 peneira 12. Nesta manhã, em São Paulo, houve oferta de aproximadamente 20 mil sacas e sobra de 13,5 mil sacas principalmente de feijão abaixo de nota 8,5. Assim, o feijão de melhor qualidade manteve-se no patamar de R$ 150/155 com os vendedores pedindo até R$ 170, porém sem confirmação de negócios fechados nestes níveis.  

FEIJÃO PRETOÉ crescente a dificuldade de encontrar mercadoria de boa qualidade. Os vendedores sabem que seu produto é tipo 2 ou 3, mas pedem os valores compatíveis com o Tipo 1 ao redor de R$ 80/85 no campo. O objetivo de quem estocou é que chegue a R$ 100, mas com a qualidade prejudicada este patamar se torna difícil. Por feijão argentino da safra passada paga-se em SP e RJ até R$ 100 com prazo.   Importações da China são dificultadas pelo tempo (transit time) e oscilação do dólar, porém com o mercado mantendo preços acima de R$ 100 há viabilidade, pelo menos até a saída de feijão novo da segunda safra.  

mercado atacadista do bras

Clique aqui para ampliar!

preco pago ao produtor

preço pago ao produtor

Tags:
Fonte:
Correpar

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário