Análise de mercado do feijão

Publicado em 14/04/2010 13:51 1142 exibições

FEIJÃO CARIOCA – Como o preço alcançado pelo feijão carioca subiu cerca de 140% em 30 dias, os varejistas começam a postergar qualquer reposição de estoque, ainda mais quando ficam sabendo queexiste um volume enorme de produto parado no atacado paulista. Na verdade, os mais atentos perceberam a manobra  bem armada que levou a  antecipação de um movimento que só ocorreria durante a próxima semana, com o feriado e a proximidade da segunda safra que começa a ser colhida ainda nos próximos dias. Quando os especuladores perceberem que a segunda safra vai ser muito pequena em relação ao divulgado pela Conab,  que para variar tem os números distorcidos,  irão retornar ao mercado com ímpeto suficiente para, no máximo até o final de Maio,  colocar novamente o mercado para cima. Sabe-se que a qualidade do feijão do Paraná dificilmente alcançará o tão esperado nota 9 ou 10 peneira 12. Então, teremos mais do mesmo, ou seja, feijão comercial. 


FEIJÃO PRETO  - A tranqüilidade do feijão carioca contagiou ontem os negócios de feijão preto. Os compradores recuaram em R$ 5, por saca de 60 kg, e  a tranqüilidade dos compradores pode, em algum momento, afetar a disposição dos vendedores que ainda é altista. Não há no curto prazo  ambiente para novas altas do feijão preto. Somando a safrinha mais a entrada da Argentina,  este mercado, pelo menos pelas próximas semanas, ficará relativamente tranqüilo. O blefe de sempre da Argentina de que há pouco feijão plantado já começou. Brasileiros que lá estiveram reportam que as lavouras são bem mais extensas que no ano passado e que vão muito bem, com chuvas na medida e desenvolvimento muito satisfatório.  Com este horizonte, as marcas suicidas novamente irão despejar feijão abaixo do custo,  contando com uma queda que até haverá mas que não deverá chegar aos números que estes imaginam. Festa para o consumidor e risco acentuado nas vendas a prazo para empresas com tradicional perfil de dificuldades.      

  mercado atacadista do bras

Clique aqui para ampliar!

preco pago ao produtor nas fontes

Tags:
Fonte:
Correpar

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário