Análise de mercado do feijão

Publicado em 18/05/2010 16:01 1280 exibições

FEIJÃO CARIOCA –   O período que estamos vivendo encerra muitas notícias e apresenta um desafio para avaliar quem está com a razão. Ontem mesmo um jornal de grande circulação cita fontes do setor que afirmam categoricamente que teremos uma forte baixa dos preços com a entrada da safra de Minas e  Goiás. Porém, quem acompanha este mercado diariamente reflete porque ele ainda não cedeu em plena colheita da segunda safra? Será que a terceira safra pode atender toda demanda da safra das águas e mais o da segunda safra? Será que a  seca do nordeste nada significará neste ano? a lógica mostra que mesmo na segunda safra que tem aí cerca de 50% colhido, haverá momentos dediminuição do interesse que poderá resultar em queda de preço. Mas, quanto mais intensa a queda mais haverá interesse em formação de estoques. Cada um tem o direito de  ter sua opinião, mas, algumas vezes, o interesse em criar um factóide que  cause recuo no preço esconde um interesse de ganho com a especulação.
Os números de ontem apontam para uma disparidade grande entre as zonas de  produção. Em Minas, mais precisamente, no Sul de Minas existem pontos  específicos que comercializaram ontem entre R$ 140/145 um nota 9 e nota 8 variou entre R$ 128/135. Já no Paraná com as chuvas  o mercado  praticamente parou. Apenas após o final de semana os trabalhos de  colheita poderão ser retomados, porém não sem perdas de qualidade.  Nesta madruga o preço máximo para o Feijão nota 9 foi de R$ 161,00 por saca e a oferta total foi de 13.100 Sacas com saldo de 10.100 sacas.


FEIJÃO PRETO  -    Com os compradores enfrentando sérias dificuldades com os preços do  fardo no Rio de Janeiro o mercado está praticamente parado. As  referências estão entre R$ 75/80 FOB Paraná. Com a possibilidade de  aumento de oferta de feijão danificado,  agora pelas chuvas, o mercado  que  prima pela  baixa qualidade do fardo terá um farto material em mãos. Bolívia, Argentina e China terão condições de atender a demanda de Junho em diante. Com oferta da Argentina ainda de feijão da safra passada ao redor de R$  95/98 em São Paulo ontem foi mais um dia de mercado muito calmo.

mercado atacadista

 

Preço da Saca de 60 Kg

Clique aqui para ampliar!

 

preco pago ao proutor

Tags:
Fonte:
Correpar

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário