Soja: diante da valorização do dólar, preços recuam em Chicago nesta terça-feira

Publicado em 20/10/2010 07:26
416 exibições
Valorização do Índice do Dólar enseja modesto recuo das cotações futuras de soja, em Chicago.
Clique aqui para ampliar!

Comentário:

Nesta terça-feira, dezenove de outubro de 2010, as cotações futuras de soja relativas aos três primeiros vencimentos fecharam com leves perdas, na Bolsa Mercantil de Chicago (CME), conforme a tabela acima. Estima-se que os fundos de especulação tenham vendido cerca de 9.000 lotes futuros (1.224.000 toneladas) de soja.

O pregão futuro de soja em Chicago operou nesta data sob forte pressão baixista decorrente de expressiva alta do Índice do Dólar (o valor da moeda norte-americana perante uma cesta de outras moedas conversíveis). Vide no último gráfico abaixo a expressiva valorização do mencionado índice, nesta terça-feira, após numerosos pregões recentes de desvalorização.

Quando ocorre a apreciação do Dólar dos EUA, as commodities negociadas nessa moeda tornam-se mais caras para os importadores cujas moedas são desvalorizadas. A valorização do Dólar nesta terça-feira foi desencadeada pela decisão chinesa de aumentar juros internos para prevenir inflação.

Apesar do susto inicial dos operadores de commodities em Chicago, o incremento dos juros na China não deverá afetar a demanda chinesa de soja, pois aquele país continua  a crescer a taxas muito altas. E, na China, o governo assumiu publicamente o compromisso de diminuir disparidades de padrão de vida, algo que pressupõe plena oferta de alimentos para todos, inclusive aos que pertencem a segmentos de menor poder aquisitivo.

Nesta data, o recuo das cotações futuras de soja em Chicago somente não foi mais pronunciado porque o Departamento de Agricultura daquele país (USDA) anunciou duas vendas de exportação de soja norte-americana, uma de 120.000 toneladas destinadas à China e outra de 275.000 toneladas com cláusula de destino a ser informado (provavelmente também destinadas à China).
Tags:
Fonte: SojaNet

Nenhum comentário