Soja- XP: preços fecham o dia com leve alta na expectativa para a divulgação do relatório do USDA

Publicado em 07/10/2010 18:15
691 exibições
Pregão volátil para a soja em Chicago. Após uma abertura em alta seguindo o movimento do noturno, a oleaginosa encontrou maior pressão de venda após ter falhado em romper a resistência em 1072. A fraqueza dos mercados externos (commodities metálicas/energéticas em queda forte e dólar firme) contribuíram para o movimento, assim como a expectativa de que o relatório do USDA a ser reportado amanhã sinalize uma produtividade acima do esperado para as lavouras norte-americanas. Mesmo assim, o mercado manteve-se firme no fechamento, encontrando suporte nos dados de exportações semanais nos EUA que ficaram no topo das expectativas em 947,4 mil t na semana passada.

O mercado continua demonstrando cautela quanto ao cenário sul-americano, já que, o plantio segue lento no norte da região centro-oeste, com baixo volume de chuvas previstos para os próximos dias. A CONAB projetou a safra de soja brasileira para a temporada 2010/11 entre 67,6 e 68,9 mi. tons ante 68,7 mi. t. colhidos na safra passada. Mesmo com aumento da área cultivada, a produtividade tende a ser inferior a safra anterior. Na Argentina, a Bolsa de Cereales de Buenos Aires projeta queda de 1,3% na área a ser cultivada com soja na próxima temporada.

Para o relatório de amanhã, a expectativa geral do mercado é de dados negativos. Há grande divergência entre expectativas de produtividade e área plantada, mas o consenso principal é de que a oferta tende a ser revista para cima. Mesmo assim, o mercado demonstra-se cético quanto ao impacto disso sobre os estoques. 

Tecnicamente, mercado de soja trabalha em área de consolidação na segunda metade da semana com suporte em 1061 e resistência em 1072 no intraday. No diário, mercado mantém-se acima de LTA intermediária em 1063 após a LTA primária ter apresentado forte suporte no início da semana. Viés macro de alta altera-se apenas perdendo os 1050. Na BM&F, maio/11 com suporte em 24,70 e 24,50 e resistências em 24,95.

Confira a análise completa: sojamilho0710.pdf
Tags:
Fonte: XP Agro

Nenhum comentário