Trigo: Exportações brasileiras do cereal em janeiro/13 surpreendem

Publicado em 14/02/2013 11:11
441 exibições
Apesar dos bons preços praticados no mercado interno, da queda do dólar e dos relatos das traders de estarem vendendo parte do volume de trigo contratado para exportação no mercado interno, acompanhamento mensal das exportações do SECEX mostra que houve intensa movimentação em janeiro para exportações brasileiras de trigo.
Dados do MDIC/SECEX reportaram embarques de 405,515 mil toneladas de trigo exportadas somente no mês de janeiro, algo que superou as vendas no acumulado do ano-safra 2012/13 até o presente mês que era de pouco mais de 370 mil toneladas. Comparado ao mês de janeiro/12 (ano anterior) vemos aumento de 300%. O acumulado do ano safra 2012/13 chega a 784,994 mil toneladas, aproximando-se assim da meta estipulada pela CONAB em seu último levantamento de safras que foi de 1 milhão de toneladas.
Vale salientar que apenas o Rio Grande do Sul exportou neste mês, função direta da perda de qualidade que ocorreu. Isso comprova os relatos anteriores de que somente o produto sem ou com baixa qualidade industrial seria enviado ao exterior. Algo que fica claro ao calcularmos o preço FOB médio do mês, estando em US$ 297/ton contra pedidas de trigo hard e soft no mês variando entre US$ 340-310/ton ao longo do mês). Cotação do milho brasileiro exportado em janeiro teve média de US$ 281/ton.
Como destinos principais do trigo brasileiro tivemos Israel como maior comprador no mês 129 mil toneladas; Coréia do Sul com 62,3 mil toneladas; Espanha com 62 mil toneladas e Irã 39,5 mil toneladas. Demais destinos foram Arábia Saudita, Emirados Árabes, Moçambique, Senegal, África do Sul e Tunísia com volume variando entre 10,9 e 32,9 mil toneladas cada.
Fazendo um balanço somente do que foi colhido e exportado, temos neste ano a oferta ao mercado interno 3,6 milhões de toneladas. Daí os esforços recentes de liberação da TEC, anúncio de venda de estoques públicos, rebaixamento do câmbio etc para conter a inflação do trigo e seus derivados.

Confira mais informações no site da AF News
Tags:
Fonte: AF News

Nenhum comentário