Trigo: Região mais produtiva do Paraná já está com a colheita avançada e confirma bons índices

Publicado em 04/11/2010 17:12
814 exibições
A região dos Campos Gerais destaca-se no cenário da triticultura paranaense por apresentar os melhores índices de produtividade do estado e também por colher um grão de excelente qualidade. Somente o núcleo produtivo de Ponta Grossa concentra 12% da produção estadual, perdendo apenas para a região de Cascavel, que detém o mesmo percentual da produção paranaense, mas com um volume um pouco superior. Com o tempo seco destas últimas semanas e o céu ensolarado, a colheita avança a passos largos e deve ser finalizada até o próximo dia 20. Até agora, a microrregião de Ponta Grossa, que abrange os municípios de Castro, Palmeira e Carambeí já colheu 60% da área plantada, que este ano chegou a 122,95 mil hectares. Além do andamento mais do que favorável da operação, os índices de produtividade registrados estão surpreendendo os produtores e devem inclusive superar a última estimativa divulgada pela Secretaria de Agricultura do estado de 3.260 kg/ha. Com rendimentos que chegam a superar em até três vezes o obtido no ano passado, a região espera chegar muito próximo ao recorde estabelecido em 2008, já que os índices apurados até agora estão numa média de 3.300 kg/ha contra 3.600 kg/ha daquele ano. Ainda de acordo com o Jornal da Manhã, os técnicos estão otimistas também quanto à qualidade do produto, que deve atrair muitos compradores e bons preços para as 400,8 mil toneladas que se espera colher este ano.
 
Já Santa Catarina, é a última região a iniciar a colheita dentre os estados brasileiros e também registra rendimentos excepcionais, inclusive com fixação de recorde histórico. De acordo com o Centro de Socioeconomia e Planejamento Agrícola do estado, a colheita está mais adiantada no extremo Oeste, com cerca de 30% das lavouras já colhidas, enquanto que no Oeste, que abrange os Municípios de Chapecó e Xanxerê, a colheita está apenas no início, abrangendo 3% da área. Os primeiros lotes desta última região estão apresentando PH acima de 78, variando deste mínimo até 81, além de produtividades de 3 a 3.600 kg/ha e com uma média que está estimada em 2.700 kg/ha a 3,6 kg/ha compensando um pouco a queda de 24% na área plantada. No Planalto Norte do estado e no Meio Oeste a fase predominante é de enchimento de grãos (100% para a primeira e 68% para a segunda) e as chuva que chegara a partir da segunda quinzena de setembro foram suficientes para garantir a recuperação das lavouras que sofriam com a estiagem. De acordo com a Conab a produção de trigo em Santa Catarina deve ser de 226,5 mil toneladas este ano, o que representa apenas 4% da produção nacional.
Tags:
Fonte: AF News

Nenhum comentário