Mais farelo no Brasil, por Odacir Klein

Publicado em 28/05/2014 12:16 391 exibições
Odacir Klein é advogado e profissional da área contábil, além de coordenador do Fórum Nacional do Milho.

Está anunciada a edição de Medida Provisória a ser divulgada em reunião no Palácio do Planalto, pela presidente Dilma Rousseff, determinando o aumento da mistura obrigatória de biodiesel ao óleo diesel de 5 para 6% a partir do mês de julho, com aumento para 7% em novembro.

É óbvio que uma decisão dessa natureza resulta em benefícios ambientais e para a saúde humana, além dos reflexos econômicos e sociais, com geração de renda, emprego e estímulo à agricultura familiar.
No entanto, no que diz respeito às áreas de avicultura e suinocultura, chamo a atenção para um detalhe: a produção do farelo de soja no Brasil aumentará, inicialmente, 20% e, a partir de novembro, 40%.

Quando atingido este patamar, teremos um aumento de aproximadamente 5 milhões de toneladas na produção brasileira do mencionado componente para rações.

Da soja extrai-se 18% de óleo. O restante, praticamente – afora alguns resíduos não significativos – é farelo.

Para produzir 1,2 bilhões de litros de biodiesel necessários, em razão do aumento – já que o consumo atual é de 3 bilhões – haverá necessidade de um volume aproximado de 7 milhões de toneladas de soja. Daí resultarão mais de 5 milhões de toneladas de farelo.

Na primeira hora, a matéria-prima preponderante para garantir o aumento da mistura obrigatória será o óleo de soja. No decorrer do programa, aumentarão os usos de outras: sebo bovino, outros óleos e, inclusive, o reaproveitamento dos residuais.

Muitas vezes não percebemos que uma decisão cuja aparência é de ter reflexos apenas no seu setor específico produz resultados benéficos em outras áreas. A Medida Provisória garantirá o aumento do consumo de biodiesel, com todos os seus efeitos positivos. Estará, porém, refletindo significativamente para que tenhamos maior oferta de farelo destinado à produção de rações.

A Associação Brasileira de Proteína Animal – ABPA - inclusive, foi signatária de um documento firmado por 11 entidades do setor solicitando à Presidência da República o aumento da mistura obrigatória referido.
Sem dúvidas, o anúncio representará expressivo avanço.

Tags:
Fonte:
Odacir Klein

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário