Commodities Agrícolas – a verdadeira história dos mercados, por Liones Severo

Publicado em 22/08/2013 11:52
2015 exibições
Liones Severo é consultor de mercado do SIMConsult.

São muitas as perguntas que afligem os produtores rurais e como se posicionar na sua atividade, com relação às safras futuras e como decidir sobre os altos investimentos necessários para cada safra que plantam e colhem. Além das preocupações inerentes a essa atividade que expõe os 2 maiores riscos, o preço e o clima.
 
A história contemporânea se desenha a partir de 1996, com a implantação de uma forte política norte-americana de subsídios à agricultura. Foi uma grande e persistente derrocada dos preços para as commodities agrícolas na Bolsa de Chicago, principalmente a soja, até o ano de 2002 quando venceu aquela política de subsídios. Desde a grande crise do petróleo entre 1969 e 1973, os preços para a soja na Bolsa de Chicago, tinham feito somente 6 incursões abaixo do preço de us$ 5.00 por bushel. Mas durante aquele período os preços trabalharam persistentemente abaixo desse nível, chegando a registrar o preço mais baixo da história moderna da soja (1972 a 1999), no  mês de julho de 1999, no nível de us$ 4.02 por bushel. Foi um grande e tenebroso período para agricultura brasileira, vencida pela força e a raça de nossos produtores.
 
Esses 6 anos de preços deprimidos, reduziu o plantio de produtos agrícolas em muitos países do mundo. Formou-se então, o consenso que os preços elevados para as commodities agrícolas não mais aconteceriam, era uma situação do passado. Essa máxima se fortaleceu com advento do mundo global, onde haveria um domínio mais efetivo dos países desenvolvidos sobre os países em desenvolvimento. O resultado contrariou a concepção do mundo global, com mais informações os países emergentes se fortaleceram e na esteira dos preços deprimidos provocados pela política americana que disponibilizou a soja e sua valiosa proteína à preços insignificantes,  para a produção de alimentos à base de proteína para as populações que estavam emergindo, principalmente no eixo do pacífico, onde já havia uma forte recuperação dos tigres asiáticos, depois da grande crise econômica de 1997. O ano de 2000, ficou marcado como o primeira vez na história que o crescimento dos países emergentes superaram o crescimento dos países desenvolvidos, fato que permanece até os dias atuais.

Para ler a íntegra do comentário de Liones Severo e mais informações no site do SIM Consult.

Tags:
Fonte: SIMConsult

0 comentário