Fala Produtor

  • Adoniran Antunes de Oliveira Campo Mourão - PR 15/04/2009 00:00

    Lula me pareceu um pavão com o rabo aberto junto com obama e outros no G-20. Ficou desatinadado quando o barak disse que ele era o cara. É o cara que não da a minima para a agricultura brasileira, é o cara que está comprometendo o futuro do Brasil por muitos anos, e é o cara que nao chama nos tentos o Coletinho Mink as falas.Quem esse desgracado pensa que é? Mink, senta num formigueiro de quem quem, e ponha-se em seu lugar.

    0
  • Adilson Calixto São João do Ivaí - PR 15/04/2009 00:00

    Tenho acompanhado a luta dos produtores de café do Brasil. Quero lembrar que a Constituição, no artigo 187, assegura ao produtor o valor do custo de produção dos cereais agricolas, inclusive café. Mas infelizmente a Constituição Federativa não é respeitada "neste Pais".

    0
  • Mario Wolf Filho Curitiba - PR 15/04/2009 00:00

    Parabéns ao Governador de Santa Catarina, Luiz Henrique!!!! até que enfim um homem publico dá um CALA BOCA no Ministro Carlos Minc, que vem demonstrando que sua maior competência tem sido a falta de educação desde quando assumiu o Ministério do Meio Ambiente. Começando quando tomou posse ao dizer que o governador Blario Maggi (MT) plantaria soja até nos Andes!!!; mais: em recente reunião com Produtores do MATO GROSSO, quando estes reinvidicavam direitos justos sobre o uso do solo, Minc mandou-os queixar-se ao Papa... desrespeitando a autoridade maxima da Igreja Católica, esquecendo que esta é a religião de maior numero de brasileiros.

    0
  • Telmo Heinen Formosa - GO 15/04/2009 00:00

    Em relação ao arroz - questões que ficaram no ar:

    1) Qual o motivo técnico ou de política agrícola ou de política mesmo, que limitou o número de Contratos de Opção a apenas cinco (5) por produtor no ultimo Leilão e no próximo que já está marcado?

    2) O preço “garantido” para a maioria dos “mortais”, pessoas comuns, não é aquele famoso R$ 30,58 por saco de 50 kg – cujos preços estão expressos por contrato de 27.000 kg

    Além disto tem o custo da Bolsa/Corretagem de uns 20 a 30 centavos por sc e o custo da CONAB R$ 81,94 por contrato e o Registro na CETIP de R$ 19,13 por contrato.

    O arroz que a maioria tem para vender é o de até 56 g de inteiros que nesta tabela tem um preço de 14.569,20 MENOS 81,94 e MENOS 19,13 dá um preço de R$ 26,80 que tirados a corretagem e o FUNRURAL sobram uns R$ 26,00 e ainda tem que pagar o frete e a recepção do produto no armazém destinatário.

    Preço para Junho. Em setembro melhora só para uns 27 e pouquinho... mas tem que pagar quebra técnica. Por isto, na linguagem do produtor, na roça e nos “botecos” o desdém em relação à eficácia desta política é duvidosa e aí vem a pergunta: A limitação a cinco contratos é para fazer jogo de cena, dar impressão que é to bom que vai ser muito disputado o leilão?

    Como se vê, não foi... porque sobraram muitos contratos... mais de 30%...

    Conclusão: O valor para o arroz foi muito baixo ou então a “propaganda” foi demais...

    0
  • José Miguel Duarte Raphaelli Tapes - RS 14/04/2009 00:00

    Aqui na agência do Banco do Brasil em Tapes (RS) fui informado que o produtor que se beneficiou da MP 1175 (prorrogação das dividas) não poderá contratar EGF (no nosso caso, EGF de arroz). Pode parecer piada mas não é... fomos informados, segundo o sub-gerente do BB local, que existe uma circular sobre o assunto.. Pode isso??

    0
  • Giovani Paulo Comelli Aral Moreira - MS 14/04/2009 00:00

    A desgraça é evidente aos olhos de qualquer um em nossa região, em Aral Moreira (MS). A safra de soja com medias baixíssimas, e plantadas a custos exorbitantes..., safra de milho ao que tudo indica um fracasso, pois desde 1.o de fevereiro só tivemos uma chuva de 30 milímetros e algumas garoas sem expressão. A situação das nossas lavouras é critica, e até agora não temos nenhuma previsão de precipitação para os próximos 15 dias... como honrar nossos compromissos?

    João Batista, conversando com pessoas mais experientes, eles contam que no ano de 1963 houve uma seca de quatro meses na região oeste do Paraná, sobrando poucas arvores vivas. Os incendios tomaram conta de tudo! Será que estamos se encaminhando para um evento parecido com aquele? É evidente a diminuição das chuvas para o centrosul do País... a pergunta que fica é: poderá ser revertida essa situação? Será que meu filho conseguirá dar seqüência ao meu trabalho na agricultura???, temo muito pelo futuro próximo. Em minha opinião a culpa é dos homens mesmo, pois os políticos só querem saber de roubar e ver o deles garantido... os valores estão ao avesso, não se pode confiar em mais ninguém...praticamente todos querem levar vantagem sobre o próximo. Desmatamento, drenagem de mananciais, queimadas..., a autodestruição dos homens começou. Sem água não temos SUSTENTABILIDADE. Água é um recurso finito! (Giovani Comelli - 29 anos - Aral Moreira - MS).

    0
  • Pedro Luis da Silveira Bérgamo Ribeirão Preto - SP 14/04/2009 00:00

    Ao Renato Ferreira (de Dourados-MS): Concordo com você... pois nos culpam por todo o prejuizo da destruição do meio-ambiente como se o produtor, de maneira generalizada, fosse bandido (desmatador e poluidor) do mundo. Que eles, antes, limpem suas cidades, que retomem as áreas de mata ciliar dos rios e corregos que cortam as areas urbanas, que deixem de jogar lixo nos rios e mananciais urbanos, e, pior, que deixem de jogar esgoto e dejetos industriais nos rios. Enfim, que cuidem de cumprir as leis nas cidades para que possam ser cumpridas no campo, que dêem o exemplo.

    Do que adianta a discussão em torno do meio-ambiente se o próprio Governo Lula promove construção de usinas a carvão para geração de energia elétrica? Se o ministro do meio-ambiente vem de uma das cidades que mais invade a Mata Atlantica, principalmente em areas de preservaçao permanente, vamos esperar o que??? As grandes cidades são as grandes responsaveis pela poluição no mundo, e ainda querem nos imputar toda a culpabilidade dos problemas ambientais.

    Digamos a todos os 90% da população do País (ou mais) que vivem nas cidades que façam o seu dever de casa e cobrem das autoridades as melhorias ambientais necessarias em seu municipio.

    O produtor deveria ser remunerado para manter todo o acervo ambiental que é colocado sob seus cuidados. (Abraços, Pedro Bergamo).

    0
  • Leonildo Luiz Cenedese santa helena - PR 14/04/2009 00:00

    Gostaria de saber a previsão de chuva para a cidade de Santa Helena (PR) pois por aqui ja faz 56 dias que não temos chuva forte. Durante todo esse periodo cairam apenas 51 mm... e o nosso milho safrinha já tem perda grande... pretendo plantar trigo, pois não consegui plantar todo o milho por falta de chuva. Obrigado.

    0
  • Carlos William Nascimento Campo Mourão - PR 14/04/2009 00:00

    Sobre a questão do trigo (posição do dono do Moinho Pacifico, a favor da importação): Vale lembrar que o sr. Lawrence Pih foi um grande doador nas campanhas do PT. Certamente a importação de trigo favorece os negócios deste sr., pois ele pode comprar trigo lá fora e pagar com prazo de 400 dias, com juros de mercado europeu, e não Selic nacional. Já o trigo brasileiro tem que ser pago à vista, ou financiado a juros nacionais...

    Imagine de quem ele quer comprar??!!. É deste tipo de gente que o presidente ouve conselhos. Agora imagine o Brasil produzindo somente 3,5 mi de toneladas de trigo, e a Argentina tendo um sério problema na safra de inverno, (como já teve no verão)???

    Bem, minha família vai continuar a ter pão, pois planto um pedacinho para moer no moinho local..., mas e você, da cidade grande, vai plantar trigo no seu "Loft" ??? Ou, quem sabe no "espaço gourmet" do seu prédio???

    Podem esperar reportagem do Fantástico falando do preço do pãozinho!!

    Nóis trupica mais num cai!!! Eita sô .

    0
  • Edson Martins Jorden Assis Chateaubriand - PR 14/04/2009 00:00

    João Batista, o sr. Lawrence Pih, da Abitrigo, dono do Moinho Pacífico, só pode estar de brincadeira quando diz que é melhor para o Brasil comprar trigo de outros países do que estimular a produção nacional. Com certeza ele quer ajudar os outros paises a sairem desta crise, criando emprego lá, e não no Brasil!!! Pois podemos ser totalmente auto-suficiente em trigo, bastando apenas o governo nos dar crédito e preços mínimos de garantia. E não estimular a agricultura em outros paises, como quer e pensa o sr. Lawrence.

    0
  • Carlos William Nascimento Campo Mourão - PR 14/04/2009 00:00

    As chuvas tão esperadas não vieram para o oeste paranaense. O que era crítico ficou deseperador.

    As folhas de milho já estão requeimadas até a espiga, e a planta mais parece uma taquara. As perdas variam de local para local. Já existem lavouras com 80% de perdas. Mas, no geral, as perdas estão na faixa de 30%. A maioria das lavouras começou a florescer agora, e a terra está muito seca. Os preços já começaram a reagir, e os gerentes de cooperativas e cerealistas já falam abertamente que vai atingir facilmente os R$20,00 por saca. Hoje está cotado a R$ 16,50.

    O trigo continua um grande ponto de interrogação. Além da estiagem que não permite o plantio para os mais loucos que ainda vão semear, muitos desistiram após o anúncio do preço mínimo. Resultado: a Conab já reduziu a estimativa da safra paranaense em 13,5%. Tenho certeza que a quebra é muito maior.

    Torço para que falte trigo no Brasil, e que o preço do pão suba muito. Assim, quem sabe, aquele pessoal que acha que agricultura é como uma fábrica possa entender que, sem políticas de longo prazo, a segurança alimentar não é obtida.

    Pane et circus, já distribuia o Cézar louco de Roma. Aqui, Big Brother tem de montão, mas parece que o pão barato vao tirar o sono do Lula e da Dilma. Nenhum governo se reelege sem comida barata, e parece que vai acabar logo logo.

    0
  • Fábio Leandro Gallert Nova Ramada - RS 14/04/2009 00:00

    Primeiramente parabéns pelo programa. João Batista, estou indignado com o Governo... como ele pode fixar o preço do trigo ao preço minino de R$ 31,00 a saca, se hoje o preço está em R$ 28,00??? Na verdade, nós estamos recebendo pela saca R$ 24,00 -- isso em plena época que anticipa o plantio... Minha pergunta é: quem plantará trigo para receber R$ 24,00? Onde está o preço minimo? Só no papel...

    0
  • José Manfio Jr. Assis - SP 14/04/2009 00:00

    Acabou a seca na região de Assis (SP). Está chovendo na cidade de Candido Mota, depois de um mês...

    0
  • casiano ruckhaber paraguay - RN 13/04/2009 00:00

    O meu amigo João, fala um pouco do preço do trigo. O que está acontecendo que não sobe ?

    0
  • Silvio Marcos Altrão Nisizaki Coromandel - MG 13/04/2009 00:00

    João Batista, assim só por Deus!!! Amigos cafeicultores de todo o Brasil, estamos em um esforço desumano para vencermos este período de crise na cafeicultura... fizemos o S.O.S VARGINHA, fomos desprezados por aqueles que deveríam nos defender. Entretanto não perdemos as esperanças e nossas lideranças estão la em Brasilia lutando pelos nossos pleitos. Mas vejam, como existe a farra da vaca-louca, agora existe também a farra das previsões de safra de café. VEJAM SÓ:

    1.o) Em 08/01/2009 - Previsão da Conab fica entre 36,9 e 38,8 milhões de sacas;

    2.o) Em 02/02/2009 - Comexim estima safra de café em 40,60 milhões de sacas;

    3.o) Em 27/03/2009 - Fenicafé: Matiello aponta safra 2009 em 33,0/34,5 mi de sacas;

    4.o) Em 07/04/2009 - IBGE estima safra de café em 39,883 milhões de sacas.

    E ESTAMOS PREOCUPADOS EM TIRAR DO MERCADO 3 MILHÕES DE SACAS!!!! ISSO NA TENTATIVA DEA REGULAR OS PREÇOS???. COMO, SE TENHO CERTEZA QUE NO OUTRO DIA APÓS O ANUNCIO DA RETIRADA DE 3 MILHÕES DE SACAS, EMPRESAS PARTICULARES (PAGAS POR GRANDES ESPECULADORES) VÃO SOLTAR UMA PREVISÃO COM INCREMENTO DE 3 MILHÕES A MAIS DE SACAS NA NOSSA PRODUÇÃO!!!.

    E O QUE FAZER??? NEM PODEMOS CONTESTAR, POIS NOSSOS ÓGÃOS OFICIAIS - CONAB E IBGE - NÃO CONSEGUEM CHEGAR A UM NUMERO COMUM.

    ASSIM É FACIL FAZER O BRASIL E OS CAFEICULTORES DE PALHAÇOS!!!!

    0