Fala Produtor

  • Telmo Heinen Formosa - GO 28/01/2007 23:00

    Abraham Lincoln deixou esta Mensagem ao homem do povo... e aos homens que dirigem o povo, para se viver numa grande na&ccedil;&atilde;o:<br />&quot;N&atilde;o criar&aacute;s a prosperidade, se desestimulares a poupan&ccedil;a.<br />N&atilde;o fortalecer&aacute;s os fracos, por enfraqueceres os fortes.<br />N&atilde;o ajudar&aacute;s o assalariado, se arruinares aquele que o paga.<br />N&atilde;o estimular&aacute;s a fraternidade humana, se alimentares o &oacute;dio de classes.<br />N&atilde;o ajudar&aacute;s os pobres, se eliminares os ricos.<br />N&atilde;o poder&aacute;s criar estabilidade permanente, baseado em dinheiro emprestado.<br />N&atilde;o evitar&aacute;s dificuldades, se gastares mais do que ganhas.<br />N&atilde;o fortalecer&aacute;s a dignidade e o &acirc;nimo, se subtra&iacute;res ao homem a iniciativa e a liberdade.<br />N&atilde;o poder&aacute;s ajudar aos homens de maneira permanente, se fizeres por eles aquilo que eles podem e devem fazer por si pr&oacute;prios.&quot;<br />ABRAHAM LINCOLN<br /> <br />Reenviada por Telmo Heinen - Formosa (GO)

    0
  • Prof. Dr. Octavio Antonio Valsechi Araras - SP 28/01/2007 23:00

    Prezados Senhores;<br />

    <br />

    <br />

    <br />

    O Centro de Ciência Agrárias da Universidade Federal de São Carlos (CCA/UFSCar), tradicionalmente conhecido pelo desenvolvimento de pesquisas na área agroindustrial sucroalcooleira desde os tempos do Programa Nacional de Melhoramento da Cana-de-Açúcar do Instituto do Açúcar e do Álcool (IAA/PLANALSUCAR), através do Departamento de Tecnologia Agroindustrial e Sócioeconomia Rural (DTAISER), tem a grata satisfação de comunicar o lançamento do primeiro curso de especialização (Pós-graduação Lato sensu) no Brasil com ênfase em tecnologia para o setor sucroalcooleiro – MTA (Master of Technology Administration).<br />

    <br />

    Informações:<br />

    <br />

    www.cca.ufscar.br/mta<br />

    <br />

    <br />

    <br />

    Atenciosamente<br />

    <br />

    <br />

    <br />

    Prof. Dr. Octávio Antonio Valsechi<br />

    <br />

    Coordenador<br />

    <br />

    [email protected] <br />

    <br />

    <br />

    ___________________<br />

    DTAISER/CCA/UFSCar<br />

    Via Anhanguera, Km 174<br />

    Caixa Postal - 153<br />

    13600-970 Araras, SP - Brasil<br />

    Fone: +55 19 35432614 - R.2671<br />

    Fax: +55 19 35432615<br />

    Móvel: +55 19 97874116<br />

    www.cca.ufscar.br/~vico

    0
  • Edison Martelli Monteiro Campo Grande - MS 28/01/2007 23:00

    Satisfação.<br />

    <br />

    Com muita satisfação li o artigo de Luiz Nacif.<br />

    Que grande verdade, desmacara a sociedade brasileira que é corrupta, sem meias palavras.<br />

    Parabéns.<br />

    Realizaste um grande serviço ao Brasil<br />

    Um abraço<br />

    Edison Monteiro

    0
  • Amauri Moraes Cabo Frio - RJ 28/01/2007 23:00

    Vi no Jornal Nacional, na sexta feira, uma reportagem inicial em que o pre&ccedil;o da batata ficou muito barato e os produtores n&atilde;o conseguindo vender, tiveram, assim, que jogar fora as batatas... Eram toneladas!!! E o Willian Bonner colocou o assunto como que os produtores teriam desperdi&ccedil;ado as batatas. Pois assim, porque a Globo n&atilde;o fretou varias carretas para distribuir as batata para a popula&ccedil;&atilde;o????? <br />Um abra&ccedil;o. Amauri.

    0
  • Rogerio Zart Campo Grande - MS 25/01/2007 23:00

    Olá Alex!<br />

    Cumprimentá-los pela excelência do "Notícias Agrícolas".<br />

    Acabo de assistir a entrevista com o João Batista, falando lá de Sorriso onde acontece a Tecnocampo, parabéns.<br />

    A propósito, agora dia 31/01-01/02, acontecerá em Maracaju - MS, o SHOWTEC, evento parecido com a Tecnocampo, que concentra a atenção de todos os Produtores Rurais do MS, este ano com enfase em Agroenergia e Integração Pecuária - Agricultura. Quem sabe transfere seu estúdio para cá???<br />

    Abraço<br />

    <br />

    Rogerio Zart

    0
  • Waldir Sversutti Maringá - PR 25/01/2007 23:00

    Plano Rolando Lero - Eu só queria entender !!! Se a política econômica do Palocci era a do governo, como cansou de dizer o presidente, o que falar da constrangedora situação do Ministro da Fazenda agora, com o patético apelo ao Meirelles, como que a implorar que baixasse um pouquinho mais os juros, não atendido ???<br />

    <br />

    Seria um jogo de cena ? Não acredito. <br />

    <br />

    Se Lula e Mântega não tiveram as expectativas atendidas é porque no BC manda o Meirelles, que está pouco se lixando se a economia não cresce. O presidente e o ministro não tem coragem de determinar ao BC uma redução um pouco maior, pelo menos mais 0,25%.<br />

    <br />

    O Bc não demonstra coesão com o Plano e o presidente ?<br />

    <br />

    Afinal é Plano de Aceleração do Crescimento ou Plano Rolando Lero ?

    0
  • Arnaldo Reis Caldeira Jr. Carmo da Cachoeira - MG 24/01/2007 23:00

    Hoje gostaria de fazer algumas considera&ccedil;&otilde;es sobre dois assuntos:<br />O primeiro &eacute; referente &agrave; cafeicultura.<br />Os dados que tenho a lhe passar s&atilde;o o seguine :<br />Aqui em Carmo da Cachoeira, j&aacute; faz 30 dias que chove todos os dias, <br />uns dias mais intensos, outros menos intensos.<br />Gostar&iacute;a de lembrar que estresse, como cita Aur&eacute;lio significa: <br />&quot;Conjunto de rea&ccedil;&otilde;es do organismo, &agrave; agress&otilde;es de origens diversas,<br />capazes de perturbar-lhe o equil&iacute;brio interno.&quot;<br />Ou seja refere-se ao DESCONTROLE do organismo.<br />Assim por analogia, chegamos ao fato de que o ESTRESSE, pode ser<br />causado por d&eacute;fict (falta) ou super&aacute;vit (excesso) de algum fator externo; no caso em quest&atilde;o a CHUVA.Assim sendo muita chuva tamb&eacute;m desquilibra o cafeeiro !<br />As plantas podem parecer bonitas forndozas, devido a carga de nitrog&ecirc;nio, que <br />teoricamente as chuvas rep&otilde;es &agrave;s folhas - por&eacute;m &eacute; sabido que o aumento de <br />um s&oacute; elemento (nitrog&ecirc;nio), trava a planta e prejudica a absor&ccedil;&atilde;o dos outros elementos, assim causando desequilibrio e prejudicando a produtividade.<br />Fora isso, o exceso de chuvas dificulta os tratos nas lavouras - pulveriza&ccedil;&otilde;es e aplica&ccedil;&otilde;es e herbicidas, ou seja o fornecimento de microelementos e combate as pragas daninhas que concorrem com o cafeeiro.<br />Sintetizando, h&aacute; mais contras do que pr&oacute;s neste excesso de chuvas !<br />E ainda sim publicam notas esdr&uacute;xulas como &agrave;s de ont&eacute;m.<br /> <br />O segundo assunto &eacute; sobre o plano do Senhor Roberto Rodrigues.<br />Sem querer ser pessimista, por&eacute;m sendo realista, vamos aos fatos :<br />1. Estou com o Miguel Daoud :<br />Se o governo n&atilde;o controlar a farra com o dinheiro p&uacute;blico, abaixar os impostos<br />e desvalorizar o real, pode vir o plano que vier, &eacute; tendencioso ao fracasso.<br />2. O senhor Roberto Rodrigues (com todas as suas qualidades - o que &eacute; indiscut&iacute;vel) teve 3,5 anos como representante do governo em rela&ccedil;&atilde;o &agrave; agricultura e os resultados nao foram os melhores.<br />E sabem porque ? Pois n&atilde;o tinha e n&atilde;o tem tr&acirc;nsito algum no governo.<br />Tudo (que se refere &agrave; agricultura) j&aacute; vinha arquitetado / determinado do pal&aacute;cio do planalto para sua realiza&ccedil;&atilde;o. Minha opini&atilde;o &eacute; que o Sr. Roberto Rodrigues foi usado como um escudo para blindar o governo dos agropecuaristas.<br />3. Quem possui destaque junto ao governo &eacute; o minist&eacute;rio do DESENVOLVIMENTO AGR&Aacute;RIO E REFORMA AGR&Aacute;RIA E n&atilde;o o da Agricultura !<br />4. Quanto &agrave; bancada ruralista, n&atilde;o se manteve n&atilde;o, ficou enfraquecida; posso citar dois deputados federais que n&atilde;o se reelegeram : Silas Brasileiro e Xico Graziano.<br />Assim sendo, com todas estas informa&ccedil;&otilde;es, que considero, s&atilde;o diretas do campo, e n&atilde;o de gabinetes, n&atilde;o posso me iludir, com propostas milaborantes, elaboradas por tecnocratas !<br /> <br />Um grande abra&ccedil;o.<br />Arnaldo Reis Caldeira J&uacute;nior<br />Cafeicultor - Carmo da Cachoeira - Minas gerais<br />

    0
  • Amauri Moraes Cabo Frio - RJ 23/01/2007 23:00

    O futuro chegou e o Brasil continua o mesmo. E' dificil entender por que os seus comentarios avaliando o governo nao e' bem vistos pelos lulistas. Pois atraves de seus comentarios os lulistas deveriam ver que o governo poderia ir melhor em relacao a economia do Brasil. Ai eu pergunto: Por que em quanto os paises emergentes tem crescimento em seu PIB e o Brasil nao tem??? fica em media de 2,6 em quatro anos. Porque nao ha uma ajuda ao agronegocio se ele ajuda mesmo quando vai mal o PIB???? E' responsavel por ate 30% do PIB. Eu acho que o pac se resume em: Se o problema e o carrapato vamos matar a vaca. Se voce quer envestir ,envista com seu dinheiro e o risco e' seu. Vou envestir com seu dinheiro e nao com o meu. O PAC nao e para 2007 e sim para 2008,2009,2010. Um abraco. Amauri.

    0
  • Amauri Moraes Cabo Frio - RJ 23/01/2007 23:00

    Jo&atilde;o Batista e Miguel Daoud olhem s&oacute; que recebi, caso ver&iacute;dico. Trabalhar pra qu&ecirc;? Um pequeno relato de um amigo sobre o porteiro do pr&eacute;dio em que mora: Conversando com o zelador do pr&eacute;dio onde mora, ouviu o mesmo pedir a ele que intercedesse junto &agrave; administra&ccedil;&atilde;o para que o demitissem. Curioso, ele quis saber o motivo, e a&iacute; veio a surpresa: O zelador contou que tem dois cunhados desempregados l&aacute; mesmo em Natal e que, por conta da bolsa-escola, cart&atilde;o-cidad&atilde;o, cart&atilde;o-alimenta&ccedil;&atilde;o, vale-g&aacute;s, transporte gratuito, refei&ccedil;&atilde;o (acreditem - Vale refei&ccedil;&atilde;o) e demais benfeitorias do nosso probo governo, dadas a t&iacute;tulo de esmola, vivem melhorque ele. A&iacute;, paramos e fomos fazer umas continhas: Bolsa-Escola - R$ 175,00 para cada filho que freq&uuml;ente as aulas (suponhamos que sejam apenas dois) - R$ 350,00 (em dinheiro) Cart&atilde;o-cidad&atilde;o (que o intuito &eacute; restituir a cidadania) - R$ 350,00 (em dinheiro) Vale-G&aacute;s - (um por m&ecirc;s) - R$ 70,00 Transporte (calculamos 4 passagens di&aacute;rias, que &eacute; uma boa m&eacute;dia) - R$ 8,00/dia x 20 dias = R$ 160,00 Vale-Refei&ccedil;&atilde;o - (uma por dia) R$ 3,50/dia x 30 dias x 4 pessoas - ele, a esposa e os dois filhos) - R$ 420,00 Em dinheiro - R$ 700,00 Em servi&ccedil;os - R$ 650,00 TOTAL - R$ 1.350,00, acreditem ! R$ 1.350,00 Motivo do pedido do zelador: O seu sal&aacute;rio, acrescido de horas extras e tudo o mais d&aacute; R$ 830,00. Como ele tem tr&ecirc;s filhos em idade escolar, para ele &eacute; vantajoso ficar desempregado e ter esses benef&iacute;cios. Seu sal&aacute;rio iria girar em torno de R$1.525,00, quase o dobro do que ganha trabalhando. Como diria o nosso amigo (expurgado das TVs por se opor ao Lula) Boris Casoy, ISSO &Eacute; UMA VERGONHA. Sabe quem paga por isso ? N&Oacute;S, que damos um duro danado e passamos restri&ccedil;&otilde;es que s&oacute; n&oacute;s sabemos. Distribuir renda, eu acho correto, mas isso a&iacute; j&aacute; &eacute; um criminoso exagero. PS: VOU EMBARCAR NESSA. CHEGA DE PAGAR IMPOSTOS!... &Eacute; cachorr&atilde;o, e como disse a Ana Am&eacute;lia o PAC n&atilde;o decola nem com viagra, e o produtor rural que trabalhe para comer e dar dinheiro para o nosso Dom Lula I pazer suas benevol&ecirc;ncias. Abra&ccedil;os e muita paci&ecirc;ncia a todos n&oacute;s! N&atilde;o desanimemos afinal o Brasil ser&aacute; o celeiro do Mundo e o Hugo Chaves vai resolver todos os nossos problemas com seu gasoduto.

    0
  • Arnaldo Reis Caldeira Jr. Carmo da Cachoeira - MG 23/01/2007 23:00

    &Eacute; isso a&iacute; meu povo querido !<br />Passaram 4 anos, com &quot; o homem &quot; fazendo s&oacute; pol&iacute;tica.<br />Agora o reelegeram - pra deixar o &quot;homem trabalhar&quot; .<br />Como nunca trabalhou, nem sabe o que &eacute; isso ......... <br /> <br />Vai tentar um tal de PAC - que qualquer economista sabe que j&aacute; nasceu MORTO ! Al&eacute;m do que fala-se em um montante de R$ 500 bi, sendo que s&oacute; da petrobr&aacute;s ser&aacute; em m&eacute;dia R$ 75 bi por ano ou seja R$ 375 bi s&oacute; da petrobr&aacute;s .......<br />uma pena pois provavelmente investiremos para sermos ROUBADOS pelos indios bolivianos ou babacas qualquer .<br />Os problemas de nossa economia, s&atilde;o b&aacute;sicamente o c&acirc;mbio que prejudica quem exporta, e benefic&iacute;a o trabalho / emprego nos pa&iacute;ses dos quais importamos seus produtos. Gera&ccedil;&atilde;o de emprego , e conten&ccedil;&atilde;o da gastan&ccedil;a p&uacute;blica ou seja administrar melhor nosso dinheiro que &eacute; arrecadado com altas taxas de impostos - hoje n&atilde;o revertidos ao povo !<br />E se poss&iacute;vel diminuir a tributa&ccedil;&atilde;o .................................. SONHO !<br />Fora que o setor prim&aacute;rio (agropecu&aacute;ria), que carrega o Brasil nas costas, n&atilde;o passou nem perto deste plano, sinal que entamos em prioridade 1000.<br />S&oacute; na hora que o Brasil come&ccedil;ar a passar fome &eacute; que se dar&aacute; o real valor da agropecu&aacute;ria.<br />Ou seja, o governo vai priorizar o secund&aacute;rio / terci&aacute;rio ..... que beleza !<br /> <br />Senhores, como n&atilde;o votei e n&atilde;o compartilhei desta tamanha ignor&acirc;ncia ........<br />N&atilde;o fico calado n&atilde;o, pois como cidad&atilde;o, tenho o dever, ali&aacute;s, o direito, de nunca perder a capacidade de INDIGNA&Ccedil;&Atilde;O com atos ac&eacute;falos !<br /> <br />Sauda&ccedil;&otilde;es.<br />Arnaldo Reis Caldeira J&uacute;nior<br />Carmo da Cachoeira - Minas Gerais

    0
  • Otacilia Soares Sasso Monte Azul Paulista - SP 22/01/2007 23:00

    Acorda Produtor Rural.<br />

    Ainda é tempo de acordar deste sono profundo, olhar para o telhado do vizinho e perceber que as pedras que caem hoje no telhado dele ,em breve poderá cair no nosso.Ainda é tempo de nos unirmos e sermos um por todos e todos por um. Produtor acorda! Porque uma andorinha sozinha não faz verão.

    0
  • Waldir Sversutti Maringá - PR 22/01/2007 23:00

    No popular, curto e grosso :<br />

    Como esperava, nada de medidas para baixar juros e tarifalheira (tarifa+robalheira) cobrados pelos bancos, nada para melhorar o cambio, nada para reduzir a arrochada carga tributária. <br />

    Esqueceram da agricultura outra vez. Aqui aplica-se aquela frase: " Não apresse o rio, ele corre sosinho " apesar das pedras em seu caminho.<br />

    <br />

    Continuaremos a crescer pouco além dos 2,5% de 2006. Passar de 3,5% em 2007 nem pensar, sem ilusões.

    0
  • Evandro Aldrei Santin Guaraí - TO 22/01/2007 23:00

    Moro em Tocantins, aqui o nosso soja vai praticamente todo para a exporta&ccedil;&atilde;o, fechamos contratos futuros com empresas da regi&atilde;o. Eu gostaria de saber como e no que &eacute; baseado o premio de exporta&ccedil;&atilde;o, pois geralmete quando o soja sobe o premio cai ou seria um meio das traid tirar mais um lucro sobre os produtores? Gostaria tamb&eacute;m de receber a cota&ccedil;&atilde;o desse premio baseado no Porto de Itaqu&iacute; em S&atilde;o Luiz no Maranh&atilde;o. Seria importante tamb&eacute;m, saber se essas pessoas que criticam vosso programa &quot;no caso de ontem&quot; j&aacute; produziu um quilo de alimento em sua vida, pois se tivesse produzido ou produzindo saberia da realidade que est&aacute; a agricultura hoje e tamb&eacute;m saberia a causa. Mas provavelmente deve ter seguido seu lider, sustentado por v&aacute;rios e sempre s&oacute; criticando quem trabalha para o bem da na&ccedil;&atilde;o. Deste j&aacute; agrade&ccedil;o a aten&ccedil;&atilde;o, muito obrigado...

    0
  • Rogério Fiorillo da Rocha Astolfo Dutra - MG 21/01/2007 23:00

    <p class="MsoNormal"><span style="font-size: 10pt;">Gostaria que esta mensagem chegasse at&eacute; o jornalista Jo&atilde;o Batista Olivi.Sou engenheiro agr&ocirc;nomo e trabalho com Extens&atilde;o Rural na EMATER-MG,no munic&iacute;pio de Astolfo Dutra,na Zona da Mata Mineira.Tenho 39 anos e me lembro&nbsp; que durante a minha inf&acirc;ncia ,assistindo ao Fant&aacute;stico, numa reportagem sobre a fome de uma fam&iacute;lia nordestina, e em especial de uma crian&ccedil;a, o jornalista chorava muito.Escolhi minha profiss&atilde;o devido a este fato.Gostaria de saber se era o Jo&atilde;o Batista Olivi.</span></p>

    <p class="MsoNormal"><span style="font-size: 10pt;"><br /></span></p>

    <p class="MsoNormal"><span style="font-size: 10pt;">Obrigado!</span><br />Rog&eacute;rio Fiorillo da Rocha</p>

    0
  • 21/01/2007 23:00

    No programa Mercado e Cia de quinta feira, gostei muito da abordagem do tema &quot;hedging&quot; da produ&ccedil;&atilde;o em BM&amp;F.<br />&Eacute; verdade que muitos gerentes de banco e outras pessoas pouco sabem a respeito do assunto, mas a realidade &eacute; que ele n&atilde;o &eacute; t&atilde;o f&aacute;cil assim de ser entendido, frente &agrave;s dificuldades log&iacute;sticas e de armazenagem que temos no Brasil.<br />Como voc&ecirc; sabe, a BM&amp;F tem uma tabela de frete em rela&ccedil;&atilde;o a Campinas, dependendo do armaz&eacute;m que voc&ecirc; entrega o milho. Por&eacute;m, n&atilde;o existe armaz&eacute;m credenciado em Campinas, ou seja, a pra&ccedil;a de fixa&ccedil;&atilde;o de pre&ccedil;o &eacute; totalmente fora de realidade. Al&eacute;m disso a regi&atilde;o de Campinas n&atilde;o &eacute; uma tradicional produtora/industrializadora de milho, como &eacute; Ponta Grossa (PR) por exemplo.<br />Tome como exemplo, a nossa realidade aqui na regi&atilde;o de Itapeva (sudoeste de SP), que &eacute; a maior em produ&ccedil;&atilde;o de milho e trigo do estado e apesar disso, n&atilde;o tem nenhum armaz&eacute;m credenciado.<br />Os dois armaz&eacute;ns credenciados mais pr&oacute;ximos de n&oacute;s, s&atilde;o Avar&eacute; e Bauru, onde o des&aacute;gio em rela&ccedil;&atilde;o &agrave; Campinas &eacute; R$ 2,17 e R$ 2,30 respectivamente. S&oacute; que para mandar o milho at&eacute; l&aacute; gasto no m&iacute;nimo R$ 1,80/sc de frete, fora os custos de classifica&ccedil;&atilde;o e mais o laudo. No frigir dos ovos, se voc&ecirc; somar 2,17+1,80+custos de classifica&ccedil;&atilde;o e laudo, essa diferen&ccedil;a chega em torno de R$ 4,50 - 4,80 e finalmente, &eacute; esse o valor que voc&ecirc; deve deduzir do pre&ccedil;o das cota&ccedil;&otilde;es BM&amp;F para visualizar a realidade do valor cotado em bolsa, transformado para nossa realidade regional. Ent&atilde;o um contrato de R$ 20,70 p/ Mar&ccedil;o, significa R$ 15,90 em Itapeva, caso o produtor decida por liquidar o contrato com milho f&iacute;sico.<br />Quem n&atilde;o souber fazer essa conta, com certeza far&aacute; maus neg&oacute;cios se fizer &quot;hedging&quot; em BM&amp;F e dependendo das circunst&acirc;ncias, for melhor realizar a entrega f&iacute;sica.<br />No caso da liquida&ccedil;&atilde;o financeira, voc&ecirc; deve descontar algo em torno de R$ 2,30, o que seria um poss&iacute;vel frete para Campinas, para trazer o pre&ccedil;o de BM&amp;F &agrave; realidade da nossa regi&atilde;o.<br />H&aacute; muitos que foram seduzidos por pre&ccedil;os de BM&amp;F a R$ 23,50 p/ Janeiro no final do ano passado e que n&atilde;o souberam fazer essas contas e terminaram por perder R$ 1,50 - 2,00 por saco no exerc&iacute;cio dos contratos, uma vez que o contrato se extinguiu a praticamente R$ 27,00 e o produtor n&atilde;o alcan&ccedil;ava mais do que R$ 23,00 aqui (&agrave; vista).<br />Se tivessemos no governo gente que quisesse mesmo ajudar o produtor e o pa&iacute;s consequentemente, estimulariam os agricultores a entrar no programa MODERINFRA (reduzindo os juros de 8,75% para no m&aacute;ximo 5% a/a) para constru&ccedil;&atilde;o de silos particulares, aliviando a carga nos armaz&eacute;ns estatais (que s&atilde;o insuficientes) e possibilitando que o produtor aguarde melhores pre&ccedil;os para vender sua produ&ccedil;&atilde;o.<br />Seguem aqui alguns dados interessantes: Os EUA tem 86% da sua produ&ccedil;&atilde;o armazenada em silos particulares, a Argentina 65% e o Brasil apenas 5%. <br /> <br />Frederico d'Avila<br />Buri - SP

    0