Fala Produtor

  • tiago teixeira sanches borrazopolis - PR 13/01/2009 23:00

    João Batista, eu quero questionar as novas leis ambientais -- É o seguinte, eu até concordo em deixar 20% da área da propriedade mas com um porem -- para deixar essa area tem que haverr um retorno financeiro satisfatorio... porque é uma loucura resposabilizar os agricultores pelo aquecimento global uma vez que a agricultura moderna não realiza queimadas. Hoje em dia nós cuidamos da nossa propriedade como um tesouro... não é o que eu vejo nas cidades! Por exemplo, a produção agricola do mundo atuamente esta indo tudo para dentro do rios e dizem que são tratados, mas como é que os residuos solidos vão desaparecer. Com certeza vai se acumular no fundo dos rios... sem falar que aqui no Brasil vai sem tratar mesmo... moral da hitoria: as riquezas naturais do solo estão indo para os rios, e o correto era tranformar esses residuos em adubo... será que os cidadãos urbanos não cometem nunhum crime ambiental ou é só nós que plantamos em encosta de morro que poluimos os rios??? Eu tenho a impressão que na cidade fazem casa em cima das arvores, asfalto em cima das arvores, industria em cima de árevores, etc... será que o Ministro Carlos Mink só vê o campo como destruidor mas não vê que o "totôsinho" dele de todas as manhãs está poluindo os rios? Joao Batista, eu queria que vc questionasse sobre isso... uma vez que o nosso unico crime que cometemos é plantar e não ter lucro... obrigado e vamos em frente.....

    ....

    0
  • Carlos William Nascimento Campo Mourão - PR 13/01/2009 23:00

    Muitos de nós conhecemos aquela piada que explica como devemos dar uma má notícia. Fazendo uma analogia com a morte de um gato qualquer, diz-se para o dono do gato:" Seu gato subiu no telhado", e depois: "seu gato escorregou e caiu", e assim por diante até chegar ao óbito do bichano.

    Pois bem, parece que o Deral começou a contar esta piada: " nossa safra subiu no telhado".Já é alguma coisa. Entendo que todos os cuidados devem ser tomados na divulgação de dados tão importantes. Mas não tenham dúvidas. Nas próximas semanas o gato vai escorregar e cair.

    0
  • Keli Cristina da Costa Barruffini Quirinópolis - GO 13/01/2009 23:00

    Bom dia a todos!

    Gostaria de saber da Desirée,o que vai ocorrer em nossa região,pois por aqui as chuvas ainda não aconteceram de forma regular.Será que não vai chover esse ano????Obrigada.

    0
  • Sebastião Ferreira Santos Fátima do Sul - MS 13/01/2009 23:00

    Será que esse órgão de pesquisa USDA também pertence ao esquema do LULA? A região Sul e Centro-Oeste não vai produzir nada, mas já aparecem pesquisas mostrando estoques de soja, acertadas para baixar o preço. ISSO É UMA COVARDIA!!! PAÍS ONDE EQUIPES DO GOVERNO TRABALHAM CONTRA QUE PRODUZ, QUE PAÍS É ESSE???

    0
  • Sebastião Ferreira Santos Fátima do Sul - MS 13/01/2009 23:00

    Meu amigo João Batista, onde está aquele deputado do PT de MG, que disse que LULA agora sabia da situação e iria resolver o caso dos cafeicultores??? Será que tem como falar com ele agora???

    0
  • Marco Túlio P. Azevedo Santa Rita do Sapucaí - MG 12/01/2009 23:00

    João Batista, por favor ajude a informar a bancada ruralista do café que não é só financiamento do Funcafé que é financiamento de café. Temos os pronafs que estão amparados pelo governo e o funcafé que a bancada defende, mas e os intermediários que estão ao DEUS dará (como proger, cédula rural, etc e tal). Por favor questione as lideranças e o governo. Obrigado.

    0
  • Silvio Marcos Altrão Nisizaki Coromandel - MG 12/01/2009 23:00

    Uma breve história dos fatos.

    Ontem nossas lideranças da cafeicultura decidiram que seria o dia D, para esclarecer os fatos sabem o que significa dia D?

    No vocabulário militar, o Dia D (do inglês D-Day) é um termo usado frequentemente para denotar o dia em que um ataque ou uma operação do combate devem ser iniciados.

    E o dia D mais famoso ocorreu em 6 de junho de 1944, quando as tropas aliadas desembarcaram nas prais da normandia para livrar a frança e a Europa das garras nazistas.

    Bom, mas se voltarmos na história amigos cafeicultores, para que ocorra o dia D, é necessário que exista um dia muito mais especial, o dia onde a honra é ferida, onde nossos direitos não são respeitados, onde o nosso brio é jogado na lama. Este dia é conhecido como o DIA DA INFÂMIA, (Bem cedo, na manhã de domingo de sete de dezembro de 1941, uma veloz esquadrilha de aviões torpedeiros japoneses sobrevoou a baía de Pearl Harbor, no Havaí, onde se encontravam ancorados a maioria dos barcos norte-americanos que pertenciam à frota do Pacífico dos Estados Unidos da América. Lá embaixo, um ao lado do outro, enfileiravam-se encouraçados e outros navios de guerra menores como se estivessem ancorados para rumarem para desfile. Nas duas horas seguintes daquela data fatídica para as armas norte-americanas, sem nenhuma declaração prévia de guerra, a marinha sofreu mais baixas e afundamentos do que no transcorrer da Primeira Guerra Mundial. O dia 07/12/1941 ficou conhecido como O Dia da Infâmia. No dia seguinte, no dia oito de dezembro, o presidente Franklin Delano Roosevelt, profundamente agastado e indignado, classificando o inesperado ataque nipônico como um ato de infâmia, encaminhou ao Congresso norte-americano uma declaração de guerra. Durante os quatro anos seguintes o Oceano Pacífico iria conhecer o diabo). Sim senhores cafeicultores, antes do dia D temos que passar pelo dia da infâmia, o dia da vergonha, foi o que aconteceu ontem (12/01/2009) e hoje (13/01/2009) e, se deixarmos, irá se prolongar por muito mais tempo, ate que sintamos vergonha de nós mesmo, de nossa profição (cafeicultor).

    Amigos cafeicultores e lideranças que estão em Brasilia, vamos fazer destes dois dias em que nos fizeram de palhaços, nos desdenharam, o nosso dia da infâmia, e ai vai depender somente de nós. Ou partimos agora para o verdadeiro dia D, ou enfiamos nossa hombridade no meio das pernas e decidimos que de agora em diante não merecemos mais brigar pelos nossos direitos e anseios.

    Mas se decidirmos fazer como ROOSEVELT, encaminharemos a partir de amanhã ao governo toda a nossa indgnação, e mostraremos que de agora em diante todos os dias serão um dia D, para nossos funcionários e todos que dependem da nossa atividade. Serão todos os dias , o dia D para os bancos que realmente não receberão suas contas e lutaremos pelas nossas terras, assim como os aliados lutaram nas praias da normandia, o dia D para os exportadores e torrefadores que dependem de nosso café, pois não venderemos nosso produto apenas para dar lucros a meia duzia de engravatado de ar condicionado.

    SIM AMIGOS CAFEICULTORES, A PARTIR DE AMAMNHÃ TEREMOS A CADA DIA UM NOVO DIA D, NÃO SERÁ O DIA ONDE PERDEMOS A VERGONHA NA CARA E VIRAMOS CALOTEIROS , MAS SIM O DIA EM QUE DECIDIMOS TOMAR O RUMO DE NOSSAS VIDAS EM NOSSAS MÃOS E ASSIM COMO O JAPÃO CONHECEU O INFERNO NO PACÍFICO DURANTE 4 ANOS POR TER ACORDADO O GIGANTE AMERICANO APÓS O DIA DA INFAMIA, O GOVERNO BRASILEIRO CONHECERÁ O INFÉRNO SOCIAL DURANTE MUITOS ANOS POR TER NOS DADO DOIS DIAS DE INFAMIA, E ACORDADO ESTE GIGANTE (CAFEICULTOR) QUE AJUDOU A CONSTRUIR O BRASIL. FAÇAMOS DE AMAMNHÃ EM DIANTE TODOS OS DIAS UM DIA D, FAÇAMOS O INFERNO CAIR SOBRE AQUELES QUE NÃO RESPEITARAM A NOSSA IMPORTÂNCIA.

    0
  • Silvio Marcos Altrão Nisizaki Coromandel - MG 12/01/2009 23:00

    Amigos cafeicultores de todo o brasil, pronto o dia D ja passou e nada ainda, e hoje mesmo ja tive noticias de meus bancos que a coisa ja vai feder (mais ainda do que já está!!!!!).

    João, o importante é dizer que, alem de nossas contas estarem estouradas em cdcs, cheque especial, custódia de cheque, papagaios e piriquitos, tudo isso rolando dividas, para pagarmos nossos funcionários.

    Mas agora não tem mais solução... sabe João, muitos cafeicultores estão com seus cafés retidos em suas cooperativas, receberam o dinheiro, pagaram os adubos e estão esperando preço, mas nada aconteceu. Então, transformar somente as dividas do funcafé e cpr em cafe não adianta muita coisa. Precisamos que estas retenções sejam revistas, que a divida desta retenção que tambem é do Funcafe seja transformado em café... assim liberamos estes cafés para que o produtor possa sair destes créditos pessoais.

    Pois são estes créditos que vão nos matar, pois não adianta prorrogar o funcafe (custeio e cpr), e ficarmos sem dinheiro pois continuaremos devendo o credito pessoal.

    VAMOS LIBERAR O CAFÉ DA RETENÇÃO, TRANSFORMAR E DIVIDA DE ALONGAMENTO DE CAFÉ, E QUE ESTE CAFE QUE FOR LIBERADO SEJA UTILIZADO PARA PAGAR ESTES CRÉDITOS PESSOAIS.

    POIS SE ISSO NÃO ACONTECER, CONTINUAREMOS ENDIVIDADOS E SERASADOS

    0
  • Carlos William Nascimento Campo Mourão - PR 12/01/2009 23:00

    Parece que o USDA contratou alguém da Conab para fazer levantamento de safra e estoques. Pois eles " ACHARAM" alguns milhões de toneladas de soja no estoque e também " DESCOBRIRAM" que lá em outubro os agricultores produziram mais soja que o que fora divulgado.

    Muito estranho. Mais tudo bem. O preço vai subir. Com 20 milhões de toneladas a menos na américa do sul, podem achar soja nos silos dos americanos.

    As primeiras sojas colhidas no oeste do Paraná vão de 8 a 20 sacas por hectare.

    João Batista foi preciso em sua colocação. As chuvas vieram tarde. A produção já está estabelecida.

    Ah! Já estava esquecendo. Foi somente o preço do milho subir um pouco e os preços do fertilizante foram reajustados.

    Como vêem, está tudo normal por aqui.

    0
  • Lucas Borges Pizarro São João D'Aliança - GO 12/01/2009 23:00

    João Batista, sou pecuarista em Goiás e assisto seu programa de forma religiosa, todos os dias. É sem duvida o melhor programa de informação para os pecuaristas de todo o Brasil. Nas ultimas semanas, acompanhando o mercado do boi gordo, lembro que tivemos a notícia relacionada à ociosidade da industria, crise mundiais... Pois bem, naquele momento algumas plantas pararam de operar por falta de gado e foi anunciado que algumas delas estariam até o dia 15 de janeiro de ferias coletiva. Pergunto: Essas escalas alongadas são para as que operam hoje, ou todas ja estariam retornado aos abates? Nós pecuaristas necessitamos desta informação para trabalhar no Futuro!Muito obrigado pela atenção e VAMOS EM FRENTE!

    0
  • Horacio Guillermo Canova Spelling San Alberto (Paraguay) - PY 12/01/2009 23:00

    Estimados amigos: sou paraguayo, filho de brasileira. Planto 600 has. de soja no Alto Paraná, Paraguai. Dos 2.000.000 de Has em meu país 95% é plantado por brasileiros -- muitos seguidores do canal Terraviva. Eu pessoalmente mudei de canal, atrás do Joao Batista... O Notícias Agrícolas é imperdivel. Por favor, nos considere ja que o TEMPO e as informações de preços sao importantissimas. Dependemos muito do que acontece no Brasil. Obrigado.

    0
  • Fernando Romagnoli Rosseto Primavera do Leste - MT 11/01/2009 23:00

    João Batista, a falta de chuva em nossa regiao é o motivo de estarmos aqui novamente para relatar o drama que estamos passando nesses ultimos dias. São mais de 20 dias sem chuva alguma. Isso já está afetando bastante a nossa lavoura, que vive seu periodo de desenvolvimento. Vamos ter perdas muitos significafivas de producão. Estamos agora nos preparando para a colheita, que, tudo indica, vai ser muito chuvoso e ai com muito mais prejuizos pela frente.......UM GRANDE ABRAÇO À TODA EQUIPE DO TERRAVIVA E EM ESPECIAL A VOCE QUE É NOSSO PORTA-VOZ AÍ DA CIDADE GRANDE.

    0
  • Pedro Luis da Silveira Bérgamo Ribeirão Preto - SP 11/01/2009 23:00

    João Batista,

    Você acaba de dizer sobre o dia D da cafeicultura; sobre rolagem e escalonamento de dividas. Hoje pela manhã tive informações de cooperativas de crédito que serão renegociadas e escalonadas somente dividas ja vencidas. As lideranças da categoria devem ficar atentas, pois isso não resolverá o problema.

    O setor precisa de uma politica que abranja toda atividade cafeeira, bem como dividas que vencerão futuramente.

    Abraços

    Pedro.

    0
  • Gustavo Orlando Primavera do Leste - MT 11/01/2009 23:00

    Olá amigos do Noticias Agricolas!!!!!!!!!!!

    Caro amigo João Batista, volto a relatar o drama que estamos vivendo aqui no Mato Grosso, estamos com mais de 25 dias sem chuva em nossa região (Primavera do leste) e com certeza nossa safra esta perdida. Sou filho de produtor, minha familia planta aqui desde 1985, e nunca houve um periodo tão grande de falta de chuva como agora, _por favor_ relate para o Brasil que não é só a região Sul que foi afetada, mas agora o Centro Oeste tambem, pois todos devem sentir o drama que è se plantar neste paìs, sofremos com planos, com juros exorbitantes, problemas climaticos, falta de credito, em nem assim o governo se senssibiliza com o meio!!!!!!!!!! desde ja agradeço a atençao de todos.abraços...........

    0
  • Renato Ferreira Dourados - MS 11/01/2009 23:00

    Olá João!!!

    Se safrinha fosse boa, não se chamava safrinha e sim "SAFRA".

    PRA QUE PLANTAR?

    Para ter lucro, sustentar nossa família e se manter no ramo.

    Mas é o que esta acontecendo?

    NÃO!!! Em vez de cavarmos buraco em direção da saída, estamos cavando em direção do fundo e a cada vez, ficando mais distante da saída.

    Produtores não vamos ser ingênuos mais uma vez, o preço do milho está subindo só para nos enganar, e plantarmos e mais uma vez sustentar todos os parasitas de revendas e multinacionas que nos rodeiam. Não vamos aumentar o rombo que a seca e preço baixo dos ultimos anos se acumularam.

    Daqui da região de Dourados MS, até o Rio Grande do Sul, não se vê lavoura boa, estão todas dizimadas pela estiagem.

    Com esta hipócrita política de trigo, temos que sacrificar a produtividade da safra de verão de soja, com plantios na época do cedo e com variedades super precoces da oleaginosa. Sem falar da tão necessária rotação de culturas.

    Assim você ja nota o panorama da nossa safra deste ano seco.

    Com a antecipação de plantio para outubro e com variedades precoce, plantamos a safrinha mais cedo, (janeiro/fevereiro) para a giada, que aqui é muito severa, não nos pegar e tentamos a sorte.

    Resumo: estamos totalmente ferrados, com patrimônio de 50 anos condenado por política agrícola desastrosa, falta de seguro descente, preços e boletins manipulados, planos financeiros, leis ambientais e trabalhistas, enfim, uma tragédia. Tudo isso mais agravado com o nosso presidente que diz: "Não sei de nada, Não vi nada".

    João!!! O QUE FAREI, SE O QUE FIZ FOI TENTAR PRODUZIR E PROSPERAR.

    EXISTE ALGUM MAL NISTO???????

    0