Chicago operou em alta nesta terça com as más notícias do La Niña

Publicado em 03/01/2012 17:33 662 exibições
Somente nesta terça-feira a Bolsa de Chicago começou a funcionar e logo abriu em alta. Os preços das commodities agrícolas subiram fortemente ao longo do dia e encerraram com quase 20 cents de alta por buchel. 

É o efeito do La Niña no Sul do Brasil, no Uruguai e na Argentina. Os preços altos beneficiam os produtores de grãos deste verão, mas a quebra das safras não compensará os ganhos.

Falta de chuvas prenuncia desastre agrícola no RS


Quem habita a Metade Norte do RS, a região mais industrializada e mais rica do Estado, tem percebido boas chuvas desde o final de semana, levantando a moral de quem achava que a estiagem já tinha ido longe demais.

. A falta ou o excesso de chuvas determina a desgraça ou a alegria da economia gaúcha, porque o PIB do RS depende em 40% do chamado agribusiness (agropecuária + indústria + serviços ligados ao campo).

. O problema é que na Metade Sul, principal região produtora de grãos, as chuvas teimam em não aparecer ou só aparecem de modo esparso e intermitente, incapaz de garantir a produção.

. O La Niña, este ano, devasta mais fortemente as lavouras do RS, do Uruguai e da Argentina.

. Nada indica que as coisas serão melhores daqui para a frente.

. Em regiões como as de Tupanciretã, maior município produtor de grãos do RS, não chove há 42 dias ou chove esparsamente. Em Santa Rosa, forte produtora de soja, choveu 40 mm em dezembro, contra a média histórica de 140 mm.

. O diretor da Brasoja, Antonio Sartori, com quem o editor conversou nesta terça-feira, está muito pessimista. Baseado em números que checa com seus clientes do interior, considera que a safra de verão já registra perdas irreversíveis de 2 milhões de toneladas de milho e 2 milhões de toneladas de soja. 

. E o verão não significa apenas milho e soja, mas, no RS, também significa arroz, que embora irrigado, precisa de água para seus canais. 

. Os números a seguir são das safras do ano passado e este ano (entre parênteses, previsões):

Soja ? 12 (10, com viés de quebra maior)

Milho ? 5,8 (3)
Arroz ? 9 (8)
Trigo ? 2,7 (2)
Outros ? 530 mil  (400 mil)


Economia gaúcha recuará em 2012. Governo estadual terá menos dinheiro

Ao contabilizar uma safra muito ruim no ano agrícola 2011/2012, a economia gaúcha terá perdas enormes este ano.

. Isto se somará ao mau ano esperado para a economia brasileira.

- Com PIB bem menor, o governo estadual arrecadará menos e terá dificuldades adicionais para gastar e investir.

Tags:
Fonte:
Blog Polibio Braga

0 comentário