Agricultura familiar: Pronaf-Semiárido ganha incentivo em Minas Gerais

Publicado em 20/01/2012 06:45 728 exibições
O secretário de Estado de Agricultura Pecuária e Abastecimento, Elmiro Nascimento, e o secretário de Estado de Desenvolvimento dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri do Norte de Minas, Gil Pereira, assinaram nesta quinta-feira (19)  um Acordo de Cooperação com o Banco do Nordeste do Brasil (BNB), representado pelo seu superintendente estadual, João Mendes Batista, com o objetivo de aumentar a inserção de agricultores familiares do Norte de Minas, Vales do Mucuri e do Jequitinhonha no Programa de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf) destinado ao Semiárido.

A solenidade foi realizada na sede da Secretaria de Agricultura, em Belo Horizonte. Também assinaram o acordo o presidente da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater-MG), Maurilio Guimarães e o vice-diretor geral do Instituto de Desenvolvimento do Norte e Nordeste de Minas Gerais (Idene), Roberto Drapiuna.

A Secretaria de Agricultura é responsável pela elaboração do acordo, que propõe intensificar as atividades desenvolvidas por esses órgãos em prol dos agricultores familiares das regiões mais secas do Estado. Espera-se com essa cooperação que 1500 empreendedores familiares rurais sejam beneficiados pelo Pronaf-semiárido em Minas Gerais.

“O mais importante é realizar um trabalho educativo, que estimule o pequeno empreendedor rural a crescer, fazendo com que ele crie uma expectativa de vida melhor e agregue valor ao seu trabalho.” enfatizou  Elmiro Nascimento, durante a solenidade. O secretário lembrou, ainda, que a parceria vai além das entidades representadas no acordo, mas inclui também o trabalho das prefeituras, sindicatos e associações rurais.

De acordo com o termo, cabe a Emater-MG o trabalho direto com agricultor. Os técnicos da empresa deverão se envolver mais nos processos dos agricultores que recorrerem ao Pronaf-Semiárido. A ideia é que, além de assistência técnica no campo, eles acompanhem os pequenos empreendedores rurais na parte burocrática junto ao BNB.

Entre as metas estabelecidas para a empresa estão  maior agilidade na emissão da Declaração de Aptidão ao Pronaf (DAP) dos agricultores, o preenchimento dos documentos requeridos pelo Banco, a elaboração dos planos de ação dos agricultores, assim como o acompanhamento dos empreendimentos já implantados.

Assim como o secretário, o presidente da Emater-MG, Maurilio Guimarães, lembrou a necessidade do trabalho de extensão com o agricultor familiar. “A Emater-MG deve focalizar os produtores que tenham interesse e aptidão para produzir para que com o tempo eles se desenvolvam e aprendam a caminhar sozinhos”.

O superintendente do Banco do Nordeste do Brasil, João Mendes Batista, explicou que o banco mais do que liberar recurso tem o papel de administrar para que não haja o mau uso do dinheiro disponibilizado ao Pronaf. “Monitorar os empreendimentos implantados, assim como analisar os projetos encaminhados ao banco é o mais importante para que se tenha resultado na linha de crédito.”

A Secretaria Extraordinária de Desenvolvimento dos Vales do Mucuri, Jequitinhonha e Norte de Minas (Sedvan) foi criada em 2003 com o foco em criar alternativas para as regiões mais secas do Estado. Com trabalhos como a criação de barraginhas e cisternas, os agricultores dessas áreas têm conseguido atingir resultados melhores na produção. Segundo o secretário Gil Pereira, o acordo vai colaborar para que haja um salto no Índice de Desenvolvimento Humano dessas regiões.

De acordo com o termo firmado hoje a Sedvan vai apoiar o trabalho, por meio do Idene, que ficará responsável por indicar comunidades e produtores atendidos em seus projetos que devam ser inseridos no Pronaf-Semiárido.

Plano Agrícola

Nesta quinta-feira (19), o governador de Minas Gerais, Antônio Anastasia lançou pela manhã, no Palácio Tiradentes, o Plano Agrícola do Norte de Minas e dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri. O objetivo é a liberação de R$ 1,55 bilhão, até 2015, por meio de financiamento contratado pelos agricultores e produtores dessas regiões junto ao BNB

Serão contemplados 167 municípios situados na área de atuação do Banco do Nordeste do Brasil (BNB), sendo 165 municípios daquelas regiões, além de Arinos e Formoso, localizados no Noroeste do Estado.

Tags:
Fonte:
Sec. Agricultura - MG

0 comentário