CMN prorroga parcela que bancos são obrigados a destinar ao crédito rural

Publicado em 10/02/2012 08:47 584 exibições
Os bancos serão obrigados a destinar 28% da média dos depósitos à vista para operações de crédito rural até junho de 2013. Em reunião extraordinária, o Conselho Monetário Nacional (CMN) aprovou a manutenção do percentual por mais um ano agrícola.

De acordo com o Banco Central, a medida tem como objetivo assegurar recursos financeiros para a safra atual e as próximas. Com a decisão, a parcela dos depósitos à vista que deve ser destinada ao crédito rural será reduzida gradualmente a cada ano. Em outubro de 2008, o CMN havia elevado de 25% para 30% a fatia que os bancos devem aplicar em operações de crédito rural. Na época, a medida pretendia ajudar os produtores afetados pela crise econômica internacional.

De acordo com o cronograma aprovado pelo governo, na safra 2013/2014 o percentual cairá para 27%. Na safra seguinte, 2014/2015, passará para 26% e retornará aos 25% originais somente na safra 2015/2016. Para definir o montante que deve ser destinado ao financiamento da produção agrícola, os bancos devem calcular a média aritimética dos estoques anuais dos depósitos à vista.

Tags:
Fonte:
Agência Brasil

0 comentário