Brasil sai fortalecido da Rio+20, afirma ministro da Agricultura

Publicado em 26/06/2012 08:17 458 exibições
Mendes Ribeiro Filho enfatiza papel brasileiro no desenvolvimento de pesquisas que ajudem o aumento da produção de alimentos.
A Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável (Rio+20) deixou como legado um documento com propostas para os próximos 20 anos e a agricultura foi um dos principais temas deste trabalho. Segundo o ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Mendes Ribeiro Filho, o Brasil tem muito com o que contribuir neste aspecto a partir de uma das maiores empresas de pesquisa agropecuária do mundo: a Embrapa, órgão vinculado ao Ministério da Agricultura (Mapa).

“O Mapa está estabelecendo desde o início da Rio+20 parcerias e diálogos com diversos países para trocar experiências e tecnologias que possibilitem o desenvolvimento sustentável e combate à fome e à pobreza”, afirmou Mendes Ribeiro Filho. De acordo com o ministro, os encontros com mais de 22 autoridades internacionais ligadas à agricultura endossaram o compromisso brasileiro com o tema, durante a conferência da ONU.

Os encontros com ministros de diversos países tiveram em comum o interesse nas pesquisas desenvolvidas pela Embrapa, com foco no aumento da produção, segurança alimentar e mínimo impacto ambiental. Entre as reuniões, na sexta-feira, 25 de junho, Mendes esteve com os ministros de Agricultura da Espanha, Miguel Arias Cañete; de Portugal, Assunção Cristas; e do Suriname, Hendrik Strowidjojo. Eles trataram sobre parcerias para o desenvolvimento de pesquisas conjuntas com o Brasil, especialmente para o aumento da produção de alimentos em países tropicais.

Mendes também ressaltou o documento final da ONU como positivo para essa finalidade. O texto apresenta ações e programas que visam impulsionar o desenvolvimento de um modelo de “economia verde”, focada no desenvolvimento sustentável, segurança alimentar e nutricional. Outro aspecto importante é o comprometimento no combate à pobreza.

Um dos trechos ressalta a importância do aumento da produção agrícola e preservação do meio ambiente, a partir do apoio a infraestrutura rural, capacidade de armazenamento e investimento em tecnologias. O mesmo trecho reconhece o papel das cooperativas neste processo. “O cooperativismo, aliás, foi um dos temas que o governo brasileiro fez questão de incluir como fundamental para o desenvolvimento econômico e social”, afirmou Mendes Ribeiro Filho.
Tags:
Fonte:
Mapa

1 comentário

  • carlo meloni sao paulo - SP

    O Brasil nao tem nada para ensinar, mas poderia muito bem so'

    copiar a NORMATIZAÇAO de PRODUTOS E AS REGRAS DE COTAS DA AGRICULTURA

    DOS PAISES DA COMUNIDADE EUROPEA---Aquela sim e' uma coordenaçao de tirar o chapeu---Eu fico irritads porque nem copiar sabem alem de

    aplicar a vacina de aftosa na barriga.

    0