Safra paulista de laranja 2011/12 deve totalizar 365 milhões de caixas

Publicado em 02/07/2012 06:27 358 exibições
Fustigados pela manutenção da mesma produção da safra passada, e com ausencia de compras por parte das industrias produtoras de suco concentrado, os produtores de laranja independentes amargam mais um ano de preços ruins e abaixo do c usto de produção.

Os laranjais já estão prontos, com as frutas passando do ponto de colheita, mas os preços não compensam sequer a apanha. As frutas caem no chão, já coalhado de laranjas podres. Uma cena dramática, que mostra a vulnerabilidade da produção agricola no maior Estado citricola do País. Levantamento do IEA mostra esta realidade.

A produção paulista de laranja deve atingir 365,25 milhões de caixas de 40,8 quilos na safra agrícola 2011/12 (que corresponde à safra industrial 2012/13). O número representa queda de 5,1% em relação à colheita anterior, mas, ainda assim, é muito superior à média dos anos anteriores. É o que aponta o quarto levantamento de estimativas de safras do Instituto de Economia Agrícola (IEA) e da Coordenadoria de Assistência Técnica Integral (CATI), ligados à Secretaria de Agricultura e Abastecimento de São Paulo.

Do total de 352,25 milhões de caixas, 96% são consideradas frutas comerciais. A área plantada totaliza 574,16 mil hectares, praticamente a mesma da safra anterior.

A queda na produção é explicada por fatores climáticos, como a baixa precipitação que reduziu a quantidade de frutos por planta da primeira florada e a maior incidência de doenças como a pinta preta, cancro cítrico e greening, provocadas pela falta de investimento nos tratos culturais. Os responsáveis pelo levantamento dizem que a expectativa dos produtores é de produtividade média de 670 caixas por hectare.

O levantamento também fez prospecções a respeito da produção de cana-de-açúcar, estimada em 414,1 milhões de toneladas, um aumento de 2% na comparação com a safra passada. A área plantada, de 5,99 milhões de hectares, cresceu 2,6%, enquanto a produtividade deve aumentar 1,2%.

A colheita de GRÃOS, analisada pelo relatório, deve alcançar 6,9 milhões de toneladas, expansão de 8% sobre a safra anterior.

Tags:
Fonte:
IEA

0 comentário