Código Florestal: Grupo ambientalista bate-boca com deputados na Câmara

Publicado em 05/07/2012 09:37 520 exibições

Ecotalibãs invadem Câmara dos Deputados em protesto contra o Código Florestal

wwph.jpg
Um bando de ecólatras invadiu o Congresso Nacional brasileiro na manhã desta quarta-feira gritando palavras de ordem e desaforos contra a agricultura nacional. Um grupo com cerca de 10 baderneiros se dirigiu à Comissão de Agricultura da Câmara distribuindo um panfleto no qual acusavam os membros da Comissão de serem "Inimigos da Floresta".

Alguns manifestantes chegaram a bater boca com os deputados, que os acusaram de estarem sendo financiados por ongs internacionais para prejudicar a produção rural brasileira. Os ambientlaistas foram retirados por seguranças do plenário da Comissão de Agricultura da Câmara.

Os deputados denunciaram a elaboração do panfleto e questionaram quais as entidades que patrocinaram a publicação e impressão do material.

Segundo um participantes no protesto, mais de 200 entidades assinaram e financiaram a impressão e divulgação do panfleto. O protesto ocorreu em razão a aprovação do Código Florestal.

Em tempo, as ONGs iniciaram uma ação de reconvocação dos seus militontos para manifestações como esta.


Esquentam as negociações do Código Florestal no Congresso

alvez%2Bjose%2Bcruz%2Babr.jpg
Bancada da agropecuária retomou desde a semana passada as discussões para alterar o texto da Medida Provisória da presidenta Dilma Rousseff que dá redação final ao novo Código Florestal. E o líder do PMDB na Câmara, Henrique Eduardo Alves, que foi figura chave durante a tramitação da matéria, entrou em campo novamente. 

Em entrevista ao portal Poder On Line, Alves disse que a Congresso alterará a Medida Provisória. O interesse do governo é aprová-la sem alterações.

De acordo com o líder um dos pontos que deve ser alterado é o Artigo 1º. "O artigo primeiro, que estabelece os princípios do Código Florestal, por exemplo. Ficou muito sujeito a interpretações subjetivas, que podem levar a posturas radicais na base", disse Alves ao portal.

Na semana passada houve duas audiências públicas para debater o tema. Hoje está programada uma reunião dos líderes do setor rural com os dois relatores da MP no Congresso, Luiz Henrique, no Senado, e Edinho Araújo, na Câmara. O Senador Luiz Henrique deve apresentar seu relatório no decorrer desta semana.

Minha aposta é a de que o relator Luiz Henrique não comprará briga com ninguém. Deve rejeitas todas as quase 700 emendas que a MP recebeu na Comissão Mista. Dessa forma a batalha se dará novamente nos plenários das duas casas.

A foto é de José Cruz, da Agência Brasil.



Tags:
Fonte:
Blog Ciro Siqueira/Ag. Brasil

0 comentário