Preço do Suíno X Custo de Produção

Publicado em 29/07/2012 20:02 e atualizado em 08/03/2020 16:29 1988 exibições

A Associação Paulista de Criadores de Suínos, através de seu presidente, informa após revisão nos custos de produção do suíno vivo em São Paulo, os seguintes números:

 

Preço do Suíno Vivo comercializado no dia de hoje (27/07/2012) = R$ 2,88/Kg vivo = R$ 54,00/@

 

Custo de Produção considerando custo fixo + custo financeiro + custo depreciação. Considera-se como parametro: Milho em R$ 35,00/sc + Farelo de Soja em R$ 1.350,00/t e produtividade de 27 terminados porca ano. Custo Totral = R$ 3,30/Kg = R$ 62,00/@.

 

Considerando o preço de venda (máximo) em R$ 54,00/@ contra custo de produção em R$ 62,00/@. O preço ainda está abaixo do custo em torno de 15% = R$ 8,00/@.


Alta do Farelo de Soja
O preço do farelo de soja subiu mais de 90% no primeiro semestre e está 105% maior em relação ao mesmo período do ano passado.

COM MENOR OFERTA, PREÇO DO ANIMAL VIVO SOBE 20% NA SEMANA EM SP

 O preço médio do suíno vivo comercializado em São Paulo teve aumento de 20%, passando de R$ 45/arroba na sexta-feira passada para R$ 54/arroba nesta sexta-feira, segundo dados da Associação Paulista de Criadores de Suínos (APCS). Porém, os produtores continuam operando no prejuízo, já que o custo de produção (considerando custo fixo, financeiro e depreciação) no Estado está em R$ 62/arroba. Ou seja, o valor de venda ainda está 15%, ou R$ 8/arroba, abaixo do custo de produção.

Questionado sobre se o reajuste foi por conta das medidas recentes anunciadas pelo governo para tentar reverter a crise do setor, o presidente da APCS, Valdomiro Ferreira Júnior, foi enfático: "O reajuste foi em função da diminuição da oferta de animais para o abate. Apesar dos anúncios, ainda não tivemos nenhuma 'ajuda' concreta por parte do governo", afirmou o executivo à Agência Estado.


COM MENOR OFERTA, PREÇO DO ANIMAL VIVO SOBE 20% NA SEMANA EM SP

São Paulo, 27/07/2012 - O preço médio do suíno vivo comercializado em São Paulo teve aumento de 20%, passando de R$ 45/arroba na sexta-feira passada para R$ 54/arroba nesta sexta-feira, segundo dados da Associação Paulista de Criadores de Suínos (APCS). Porém, os produtores continuam operando no prejuízo, já que o custo de produção (considerando custo fixo, financeiro e depreciação) no Estado está em R$ 62/arroba. Ou seja, o valor de venda ainda está 15%, ou R$ 8/arroba, abaixo do custo de produção.

Questionado sobre se o reajuste foi por conta das medidas recentes anunciadas pelo governo para tentar reverter a crise do setor, o presidente da APCS, Valdomiro Ferreira Júnior, foi enfático: "O reajuste foi em função da diminuição da oferta de animais para o abate. Apesar dos anúncios, ainda não tivemos nenhuma 'ajuda' concreta por parte do governo", afirmou o executivo à Agência Estado.




                         

Valdomiro Ferreira Júnior

Tags:
Fonte:
APCS

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

Ao continuar com o cadastro, você concorda com nosso Termo de Privacidade e Consentimento e a Política de Privacidade.

0 comentário