Governo orienta base a votar a MP do Código Florestal. Votação pode acontecer ainda hoje.

Publicado em 05/09/2012 08:54 e atualizado em 05/09/2012 09:57 552 exibições

Governo orienta base a votar a MP do Código Florestal. Votação pode acontecer ainda hoje.

Ideli%2BWilson%2BDias%2BABr.JPG
Não concordamos, mas vamos aprovar
Ministra dos Trombadas Institucionais,
Ideli Salvatti.
Os líderes da base governista na Câmara acabam de decidir pela votação nesta semana da medida provisória (MP) do Código Florestal aprovada pela comissão mista. A decisão veio após a orientação do governo repassada aos líderes pela ministra das Trombadas Institucionais, Ideli Salvatti, em reunião com parlamentares dos partidos aliados ao governo federal.

“O encaminhamento dado pelos líderes é de levar à votação aquilo que foi produzido pela comissão”, declarou Ideli roendo a corda após as declarações precipitadas que fez na semana passada.

A ministra reconheceu a importância de votar o texto nesta semana na Câmara já que a proposta ainda precisa ser analisada pelo Senado antes de 8 de outubro, quando a MP perde a vigência. Isso porque os senadores só convocaram esforço concentrado de votações na próxima semana, o que fixa a necessidade de os deputados analisarem a proposta até quinta-feira para que a MP não perca a validade.

O líder do governo na Câmara, o petista Arlindo Chinaglia, afirmou que tentará recuperar a proposta original do governo. Mas reconheceu que o pior dos mundos é permitir a queda da MP por decurso de prazo. "O que não podemos é deixar de votar. Vai haver tensionamento e deixaremos claro o que o governo não concorda nesse texto da comissão mista", disse Chinaglia.

Bravata

No entanto, Ideli ressaltou que a versão da MP que saiu da comissão especial não é de agrado do governo e que o texto pode ser mudado tanto no plenário da Câmara, quanto do Senado. “Eu fiz questão de reafirmar que [em] vários pontos que fizeram parte da votação do texto final, não há acordo do governo”, bravateou a ministra. Ideli sabe que o Senado não pode altear o texto porque isso forçaria uma nova votação na Câmara e não há tempo hábil para isso. Se o Senado alterar o que sair da Câmara a MP caducará.

Ideli e Chinaglia sabem que não tem voto para alterar o texto na Câmara e não podem alterar o texto no Senado. Estão apenas tentando minimizar a responsabilidade do Executivo na determinação do texto final.


Ideli ainda vai cair da escadinha: Novo impasse na vida do Código Florestal. MP pode caducar.

Ideli%2BEscadinha%2BFabio%2BPozzebom%2BABr.jpg
Ideli ainda não sabe se sobe ou se desce
da escadinha.
Os ânimos acirraram-se novamente. Acabou em impasse a reunião do colégio de líderes partidários que decidiria a votação da MP do Código Florestal. O Governo entrou de salto alto dizendo que queria votar a matéria, mas não concordava com o texto da Comissão Mista mesmo sabendo que não tem votos para alterá-lo. A atitude infantil do Governo provocou uma reação tempestiva e uníssona dos parlamentares que defendem o Agro: ou o governo garante o texto da Comissão Mista, ou a Frente da Agropecuária obstruirá a votação. A atitude da Frente do Agro por sua vez, provocou outro piti do PT que agora quer derrubar o texto da Comissão Mista fazendo voltar o texto original da MP. O impasse pode inviabilizar a votação da matéria amanhã o que levará à queda do texto por decurso de prazo no dia 8 de outubro.

O Governo adotou uma postura infantil. Quer aprovar o texto, não concorda com seu conteúdo, mas não tem votos para alterá-lo. Ou seja, no fundo o governo só tem uma opção: votar o texto como está. Mas por razões políticas o Governo precisa deixar claro aos ambientalistas que não concorda com o texto para dar sustentação política à Ministra Izabella Teixeira, do Meio Ambiente.

Essa necessidade nas mãos de uma articuladora política incompetente como a Ministra das Trombadas Institucionais, Ideli Salvatti, acabou virando impasse. Aliás, impasse é talvez a única coisa que Ideli sabe fazer bem feito.

Uma votação que poderia se resolver facilmente acabou sendo comprometida com um bilhete e com a falta de habilidade política de Ideli Salvatti. Hoje mais cedo o Jornal Valor Econômico publico entre aspas que Ideli havia dito que “O encaminhamento dado pelos líderes é de levar à votação aquilo que foi produzido pela comissão”. No final da tarde a Agência Brasil publicou que segundo Ideli o governo não concorda com o texto da Comissão Mista e é favorável à retomada do texto original da MP.

O líder do PSDB na Câmara, deputado Bruno Araújo (PE) disse hoje ao sair da reunião de líderes que o Governo está sinalizando que não horará o acordo feito na Comissão Mista que permitiu a aprovação da matéria. “Esse veto está anunciado e desarmou todo o acordo político que foi feito aqui”, afirmou Araújo.

Tags:
Fonte:
Blog codigoflorestal.com

0 comentário