O julgamento do mensalão e a condenação de Paulão a 37 anos de cadeia

Publicado em 16/09/2012 21:52 355 exibições
do Blog Polibio Braga (RS)
O julgamento do mensalão e a condenação de Paulão a 37 anos de cadeia

A condenação do traficante gaúcho Paulão a 37 anos de prisão, pode até não ter relação alguma com o julgamento do Mensalão, mas é sintomático que os juízes tenham endurecido de forma tão invulgar apenas porque assim manda a lei.

. A enorme exposição midiática dos votos dos ministros do STF,  já mudou e mudará ainda mais a percepção da sociedade brasileira em relação a qualquer tipo de crime.

. Faltará embarcarmos num programa do tipo Tolerância Zero.

. E isto que o julgamento nem chegou ainda ao chamado núcleo político, quando inevitavelmente os ministros mandarão para a cadeia algumas figuras estelares da política brasileira, no caso o segundo homem mais importante do início do governo Lula, o seu então chefe da Casa Civil, José Dirceu, sem contar o ex-presidente do Partido do governo, o PT, José Genoino, e quase toda a sua Executiva, como são os casos do tesoureiro, Delúbio Soares e do secretário-Geral, Silvio Pereira. 

. No que estes réus são melhores do que Paulão?

. Ficará tudo mais exemplar quando este julgamento estiver concluído e enfiados nas cadeias todos os bandidos políticos que implementaram e comandaram a organização criminosa montada pelo PT e pelo governo Lula para corromper eleitores e parlamentares com dinheiro público furtado, objetivando perpetuá-los no poder. 

. O único senão deste julgamento, é a ausência no banco dos réus do verdadeiro chefe do Mensalão, o ex-presidente Lula. 

. Teremos, então, revogada a Lei de Gerson.

Saiba como o povo gaúcho tem sido ludibriado no caso da Consulta Popular

Na prefeitura de Porto Alegre, os governos do PT criaram o OP, o Orçamento Participativo, obtiveram reconhecimento internacional e seguidores em todo o mundo, mas deixaram uma herança maldita de centenas de obras que nunca saíram do papel.

. O mesmo ocorre agora com a Consulta Popular, que é uma versão estadual do OP, criada em 1992 pelo governo Alceu Collares. 

. O passivo de obras escolhidas pelo povo, em cima de valores decididos pelo governo estadual, já soma R$ 300 milhões, segundo cálculos do deputado Ernani Polo, PP, que quer votar na semana que vem uma PEC estabelecendo prioridade orçamentária para a alocação de recursos decididos na Consulta Popular. O governo resiste. Este ano, ele definiu R$ 165 milhões para obras, o povo fez suas escolhas e somente R$ 18 milhões foram alocados até agora, passados 9 meses do exercício. 

. O povo tem sido ludibriado sistematicamente. 

. Leia entrevista completa sobre o assunto nesta página.


Entenda o que está por trás do anúncio de redução das tarifas de energia

O que o governo não contou e estranhamente a mídia e a oposição fazem questão de omitir, é que por trás do anúncio de redução dos valores das tarifas de energia elétrica, está a decisão do Tribunal de Contas da União que mandou o governo e as empresas de energia devolverem R$ 7 bilhões tungados dos consumidores. A redução compensará a tunga, já que ninguém pensa devolver um só centavo para os clientes lesados. 

. Há pelo menos 10 anos os governos Lula e Dilma Rousseff sabiam que as contas das concessionárias eram superfaturadas todos os meses.

. É também curioso que a redução de preços só valerá a partir do ano que vem. 

- Como se sabe, o anúncio do pacote de bondades foi feito antes das eleições deste ano - na semana passada.


PIB reagiu em julho, mas o número ainda é raquítico

O Índice de Atividade Econômica do Banco Central (IBC-Br), considerado uma espécie de sinalizador do PIB, subiu 0,42% em julho frente a junho, de acordo com dados dessazonalizados, informou hoje o BC. 

. O IBC-Br incorpora estimativas para a produção nos três setores básicos da economia -serviços, indústria e agropecuária.
Tags:
Fonte:
Blog Polibio Braga (RS)

0 comentário